CORREIO BRAZILIENSE – SERVIDOR RECUSA PROPOSTA DO GOVERNO E PEDE REAJUSTE DE 33%

Os servidores rejeitaram a proposta de reajuste salarial que vai de 2,3% a 31% apresentada pelo governo federal na última sexta-feira. Em plenária da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef) realizada na tarde de ontem, os trabalhadores optaram por apresentar uma contraproposta, pedindo aumento linear de 33% para os funcionários de níveis fundamental, médio e superior. Além disso, eles querem que as melhorias a serem concedidas a 420 mil servidores ativos e inativos sejam feitas no vencimento básico, a partir de janeiro de 2012 e não de julho.

Saiba mais no http://www.cnasi.org.br/

About these ads

102 Respostas to “CORREIO BRAZILIENSE – SERVIDOR RECUSA PROPOSTA DO GOVERNO E PEDE REAJUSTE DE 33%”

  1. Analista Sincero II Says:

    Alguém sabe se a tal restruturação amplamente difundida pela presidencia do INCRA, foi enviada a casa civil.

  2. Leandro Says:

    dançamos…

  3. Analista flagelado com 80 Pontos da GDARA Says:

    Como já tinha observado nos comentários anteriores e em conversas em foruns e no facebook, somos os primos ricos das categorias que entraram nesse acordo.Estas categorias estão eufóricas (PGPE, HFA, ETC), lutando para que esse acordo seja aprovado.Para eles o aumento é bem maior do que o nosso (alguns falaram em aumento de até 1300 reais).Eu pensava que o nosso salário era o pior , e vi que muitos estão pior do que nós (incrível), em termos salariais.
    Com a proposta, se igualariam todos, e ficaríamos como um PGPE com outro nome.Um carreirão dos miseráveis com nome próprio (Carreiras de Reforma e Desenvolvimento Agrário).Se a contra proposta for aprovada, melhor para nós, que teríamos um aumento maior.A nossa última esperança é essa contra proposta, para sairmos dos 100 reais a mais ano que vem.
    Estamos mais do que nunca nas mãos do Sr. Duvanier e equipe.
    É como já havia previsto também, o meu aumento particular será ganhar 100 pontos na GDARA, Deus sabe quando.
    Tenho uma leve impressao que gastamos a bala , e ficaremos sem argumento em mesas futuras (A Virtual mesa de negociação a partir de setembro).Agronomos não ganharam nada, e acho que eles podem conseguir argumentos para um aumento maior. A isonomia poderá ficar mais distante.

  4. PANTCOB Says:

    Um amigo agronomo me falou que a estrategia do MPOG com os agronomos do incra é primeiro emplacar um acordo para o resto do NS do executivo, inclusive do incra. Depois de fechado o acordo, assinado e aceito em plenária, soltam a informação de um bom reajuste dos agronomos. Com valores generosos para a elite, PF, SRF e agora agronomos. Fico indignado com isso. Temos que levantar novamente a bandiera da isonomia dos salários de NS do incra.

    • Analista flagelado com 80 Pontos da GDARA Says:

      Meus amigos PFA falaram sobre uma proposta que eles teriam, uma negociação , que além de aumento financeiro, buscaria não aumentar o número de níveis para se chegar ao topo da tabela, simultaneamente buscando também um vencimento básico maior, em detrimento de uma gratificação menor, no todo. .Acho que tem sentido o que você escreveu e o que eles me disseram.
      Sei que se isso ocorrer, criará um abismo entre as carreiras.Pode acontecer que os PFAs poderão ganhar quase o dobro do nosso salário (ainda mais depois do atual fracasso da equiparação com a 12277/10)

    • Leandro Says:

      por isso que tá tudo quieto.

    • Marcos Says:

      Caro Pantcob, sou agrônomo na SR-24/PI e ficamos surpresos com essa notícia. Esse seu amigo deve ter acesso a informações ultramegasigilosas da Assinagro, que nem mesmo os meros sócios sabem.

  5. Analista Sincero II Says:

    Enquanto ficarmos levantando a bandeira da reforma agrária e houver simbiose INCRA movimentos sociais, o cenário será esse ou pior. Assim como 2+2=4, quando o INCRA se voltar apenas para Regularização Fundiária, a porta do INCRA vai encher de parlamentares para apoiar, uma vez que regularização fundiária gera valor.
    Tenho certeza que os agronomos vão conseguir aumento, eles mudaram o discurso, não falam mais em desapropriação/obtenção…falam de georreferenciamento, certificação.

  6. Leandro Says:

    curioso é que enquanto estamos nos danando para valorizar a autarquia o mst invade várias SR’s.

    • Orientador Says:

      É e ao apresentar as suas reivindicações, em nenhum momento pediu a reestruturação do Orgão ou a valorização de seus servidores… Estamos sozinhos na luta.

  7. fulano Says:

    Gente, enquanto ficarmos querendo ajudar esses pobres, seremos igual a eles. Quando passarmos a pensar igual aos ricos, a coisa melhora. Olha ai os agrônomos do INCRA, hoje estão abocanhando o cadastro, amanhã, os comitês de certificação e georreferenciamento. Ambos setores valiosíssimos dentro do INCRA e jamais enxergados pela maioria dos servidores – apesar de ter muito se falado sobre isso nos movimentos grevistas do ano passsado. Parabéns à eles, um grupo unido e com um objetivo claro e bem definido.

    • Analista perplexo Says:

      Parabéns a quem? Ao grupo corporativista e irresponsável, que só pensa em abocanhar atribuições institucionais e técnicas dos outros com artimanhas dignas de uma cartilha conspiracionista? Não há nada de digno numa conduta corporativista da “formação diamante” dos generalistas. Eles que deveriam estar com o salário de analista pelas atribuições que possuem. Carreira típica de estado já existe no órgão, são os Analistas.

      Ah, vai elogiar a CNASI, fulano… Ou inventar algo para fazer no INCRA, que só assim vai achar trabalho.

      • fulano Says:

        Elogiar CNASI? Condsef, Sindsep? Sou pela criação de uma associação exclusiva de Nível Superior do INCRA-não agrônomos. Sindicato próprio também. Você está certíssimo em suas alegações, mas é deste jeito que eles estão passando a perna na gente e conseguindo sobreviver… É verdade que falta ética profissioal. Sou pela ética. Mas acho que deveríamos ao menos reagir…

    • Orientador Says:

      Nem sei se a certificação e georrefenciamento estão com essa bola toda, num país onde 60% do território é grilado por latifundiários, essas duas funções da Autarquia podem ser mais uma canoa furada… ve lá se eles querem um país mapeado, georreferenciado e com todo seu território detalhado e conhecido pelo Governo Federal… deve ser apenas mais uma fofoca, agronomo não sabe fazer nada e pega o pode aprender com os outros profissionais mais capacitados, fazem qqer coisa dentro da Autarquia, como todos nós, aliás.

      • fulano Says:

        Então continua “mexendo” com projeto de assentamentos, que nem o Ministro do Desenvolvimento Agrário conhece que existem..

      • Gleise Hofman Says:

        Tadinhos… gente agora estaremos todos com salários equiparados… isonomia no INCRA afinal… vivaaaaa…

      • Orientador Says:

        P/ fulano:
        Continuo e continuarei “mexendo com PAs” sempre, afinal, embora geógrafo de formação, é minha atribuição (Orientador de PAs). No mais, entrei aqui p/ isso e combato os desvios de função.
        Quanto ao Ministro, Ministro a mais, Ministro a menos, eles passam e eu fico, com meu cargo conquistado com muito esforço e estudo.
        Embora com bolso vazio, minha consciência tá tranquila, faço a minha parte, naquilo que determinei fazer ao prestar concurso p/ entrar aqui.

      • fulano Says:

        Ok, o INCRA sempre fez e continuará fazendo isso. No entando, já não pode ser considerado como o foco principal. As politicas do atual governo não estão voltadas para isso.

  8. HE-MAN Says:

    O aumento dos PFA do incra vai ser em também em vaselina.

  9. Barnabé Says:

    Se não fossem as demandas dos movimentos sociais, o INCRA já teria sido extinto há muito tempo. O agronegócio e a agrobandidagem precisam muito pouco do INCRA. É só fazer uma retrospectiva. O MST, contudo, além de ocupar as SR’s, poderia também tentar ocupar o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional, origens evidentes do esvaziamento da Reforma Agrária.

  10. Abnalista Perplexa 2011 Says:

    Gente,
    às vezes até me impressiono com o tamanho do individualismo. Enquanto nos perpetuarmos pensando que a luta pela reforma agrária é somente lutar por melhores salários, individualmente, sem nos aliarmos, enquanto trabalhadores que somos, aos trabalhadores rurais sem terra, jamais alcançaremos aquilo que nos propusemos a fazer no INCRA – que eu saiba, a Reforma Agrária.
    A ocupação das SR´s não são um desrespeito ao órgão, mas sim uma forma de sinalizar ao governo e pressionar por mais ação, mais verba e, por conseguinte, essa luta também é nossa.
    Reproduzir as opressões às quais já somos submetidos em propostas irrisórias do governo não nos levará a lugar algum.
    abç

    • Analista Sincero II Says:

      Sinceramente falando, o MST, até onde eu sei, nunca pregou o fortalecimento das carreiras do INCRA, servidores, a única preocupação do movimento e obter recursos para crédito instalação, ações de obtenção terras e convênios com suas ONGs. Não existe Reforma Agrária, ela já morreu há muito, só falta alguém acender as velas. opinião minha.

      • Orientador Says:

        RA no Brasil nunca existiu, apenas um papel (lei) determina que ela deverá ser implantada, vc deveria saber disso ao adentrar aqui…
        Não pode morrer o que nunca nasceu!
        no mais… a luta continua…

      • Analista Sincero II Says:

        Estou falando de algo concreto, não dos ditames da lei. A tal lei que tu falas, ja nasceu morta. Assim como 2+2=4, a reforma agrária não gera nenhum valor para a sociedade. Esse modus operandi de reforma agrária tá morto…ok…

      • Orientador Says:

        Diz vc que a RA não gera valor p/ a sociedade?
        Ao meu ver RA não gera valor p/ o neoliberalismo capitalismo, então manda a ótica neoliberal que a mesma seja extinta antes de ser implantada.
        Já p/ a Sociedade: pergunte a um camponês que foi expulso de seu habitat pela mecanização da agricultura (leia-se agronegócio) fomentada por interesses imperialistas, que foi obrigado a ir pra cidade grande, viver na favela e puxar carrinho de papelão (qdo não coisa pior), pra depois passar anos acampado com a família até conseguir um lote de terra se a reforma agrária gerou algum valor pra si?
        Reforma agrária é fundamental pra se trazer uma justa distribuição de terra e renda pra sociedade, isso é obvio, veja os países “desenvolvidos” que já realizaram a RA.

      • Analista Sincero II Says:

        Amigo se a gente ficar discutindo ideologias,utopiais, politicas de inclusão etc…, creio que vamos passar um bom tempo tc…temos opiniões diferentes. Já comunguei com o seu pensamento, todavia,contudo,no entanto quando vejo o descaso do governo com a temática da Reforma Agrária e com nós servidores, fomentadores dessa forma de inclusão , não há alma que sobreviva a essa bomba atômica. Fico feliz em ver que o governo e as gestões do incra ainda não mataram a sua alma. As entrelinhas do cnasilutas demonstra o nosso desabafo. Ninguéum aguenta mais……..

      • Orientador Says:

        Verdade, e triste isso aí…
        abraços

  11. Analista Flagelado com 80 pontos na GDARA Says:

    Começou novamente a brincadeira:

    Governo remarca reunião para as 17h. Vigília está mantida a partir das 14h30

    25/08/2011

    Pela terceira vez, a SRH/MPlanejamento remarcou o horário da reunião de hoje com a Condsef, desta vez para as 17h. Primeiramente, a reunião estava marcada para 10h e ontem foi transferida para as 15h. Na reunião, o governo ficou de apresentar uma posição sobre a contraproposta da Condsef.

    O Sindsep-DF mantém a convocação da vigília no Acampamento dos Excluídos da Lei 12.277/10 (em frente à portaria principal do bloco C), a partir das 14h30, para acompanhar em tempo real o andamento das negociações com o governo.

    A atividade contará com a participação de servidores de vários Estados do país, visto que a Condsef usará o Acampamento para um ato nacional.

  12. Só Jesus Salva! Says:

    Vocês podem não gostar de minha profecia… mas vou fazê-la.

    Só teremos isonomia salarial no dia em que estivermos enterrados.
    O cemitério é o lugar de tratamento mais igualitário que já vi.
    Sem briga pela posse, pelo nome, pelo salário, por quem me apóia, para que eu trabalho, e outros!

    Vim do mato. Estou no INCRA. Sou funcionário do Estado.
    Se não nos valoriza, é porque não valemos o que pensamos valer.

    Se não saimos do INCRA, é porque cremos que é há nobreza em trabalhar aqui. Ou porque somos incompetentes de não nos habilitarmos em outra ocupação/cargo/emprego/empreendimento.

    Eu ainda vou ganhar e morar na mesma mansão que o Durvanier, que os PFAs, que A PF, PM e todo mundo, inclusive você que está lendo isto.

    Vá trabalhar mais e falar menos!!!!!
    Quando verem o que o INCRA faz, pagar-se-á o merecido.
    Mas enquanto somente uns poucos trabalham e outros reclamam de tudo e de todos, a infelicidade vai imperar sempre.

    • Orientador Says:

      com ressalvas, apoiado!

    • Saco cheio Says:

      Vendo vc falar parece até simples…. é fácil trabalhar em uma instituição subserviente a interesses alheios, com dirigentes preocupados exclusivamente com o próprio cargo, um ministério anão e recalcado, que faz força para não nos apoiar…. é mole executar ações sem recursos, denunciar problemas e criar projetos para ser ignorado….

      vc ta certissimo, o negócio é trabalhar, ou melhor, para a minoria na qual nos incluimos, seguir trabalhando…. um dia o governo reconhecerá a importância do nosso trabalho, de uma autarquia que não recolhe impostos, não executa ações espetaculosas e que lida com pobre…
      a nós, aos professores, ao pessoal do INSS e a todos que trabalham na área social resta isso…. trabalhar e aceitar a td que nos é imposto, pois quem sabe um dia, um governante bondoso, de visão social, irá nos valorizar, como achamos que merecemos…

      • analista porreta, aquele que não faz nada e ganha o salário sempre, Says:

        Amigo crente, ladrão eu não sou! Sou vítima da minha chefia e do sistema que mantém um superintendente totalmente incompetente no cargo. Sei do meu potencial, mas aposto que se continuar assim, estarei viciado no salário assim como você, e não sairemos disso até que algo de extraordinário aconteça. Só tive competência para passar no concurso do incra, assim como a maioria que aqui está hoje ao meu lado, estudando para sair logo. Um abraço!

    • analista porreta, aquele que não faz nada e ganha o salário sempre Says:

      Na mesma linha do analista crente e resignado acima, nunca tive um trabalho melhor! Sou de origem humilde, adquiri meu diploma de curso superior e imediatamente fiz o concurso do incra. Nunca trabalhei de verdade, e o INCRA também não me dá trabalho sério e compatível com a minha formação. A culpa não é minha! Em resumo: sou um vagabundo institucionalizado, que nunca aprendeu a trabalhar e está criando vício de ser dependente do saláriozinho, que mesmo baixo, é excelente para quem não faz nada além de se deslocar de casa para o “trabalho”. Parabéns pela clareza, meu amigo. Temos em comum nossa resignação! Tomara que alguma autoridade competente leia isso e dê um fim nessa gloriosa mamata que temos por aqui nesse órgão inútil para a sociedade.

      • Analista flagelado com 80 Pontos da GDARA Says:

        Você é formado em que?

      • Só Jesus Salva! Says:

        UMA RESSALVA. Não me identifico com estes que fazem de conta que trabalham…
        Fazer de conta que trabalha ou só bater ponto é coisa de hipócrita, não de cidadão responsável como deve ser todo servidor público, independente de onde esteja seu exercício para fazer jus ao salário. Mesmo aqueles fantasmas de U.A. ou incapacitados pela idade. Não é o meu caso!
        Chamo de ladrão quem rouba os cofres público, grande ou pequeno, inclusive “fazendo de conta que trabalha”. É por causa destes que nossa instituição não é reconhecida como tal, inclusive na hora de remunerar nós servidores.

      • Saco cheio Says:

        Nossa instituição não é reconhecida por conta do péssimo serviço que presta à sociedade e dos inúmerosescândalos provocados por uma banda podre que atua na autarquia. Agora, banda podre existe em qualquer instituição, a começar pela própria equipe de governo (vide os últimos acontecimentos).
        A falta de qualidade dos serviços tb é condizente com a realidade do órgão, que possui muita gente sem formação, que jamais passou pelo crivo de um concurso público, não foi capacitada pelo Estado e toca o barco nas coxas, pq não tem qualquer compromisso. Do outro lado, quem tem potencial e chegou ao Incra com gás para trabalhar, se vê desmotivado, não apenas por conta do salário, mas também pela falta de condições para exercer seu papel.
        O Incra não é uma aberração no serviço público federal, é apenas reflexo de uma visão antiga de funcionalismo público e de governos que não a combatem, mas a perpetuam.
        Diárias altas e salários baixos estimulam a corrupção e a incompetência. Nomeações políticas e não técnicas idem. Mas a verdade é que o Incra é o que é e recebemos o que recebemos, não por sermos mais “corruptos” ou incompetentes que os outros, e sim pq não arrecadamos nada para o Estado (nem imagem positiva), trabalhamos para pobre e em uma área à qual o próprio governo relega caráter secundário. Só continuamos existindo, para aplacar os ânimos de um movimento social e simular a presença do Estado no campo, reduzindo conflitos.
        Não interessamos a ninguém…

      • Orientador Says:

        Faço minhas as suas palavras, excelente diagnóstico do que é a nossa Instituição.

      • fulano Says:

        ..muito bem colocado.

  13. Analista Flagelado com 80 pontos na GDARA Says:

    A palhaçada acabou de acabar galera:
    ‘Alegando cenario de crise, Ministerio do Planejamento informa que alteracoes com impacto orcamentario nao poderao ser acatadas.’

  14. PANTCOB Says:

    Colegas

    Eu espero sinceramente que a informação a mim passada por amigo meu agronomo seja mentira ou pelo menos mais uma mentira do governo aos agronomos que poderá talvés n dar tudo o q eles pedem mas estender p ano q vem a lei 12… p eles, mas comc edrteza será algo melhor pois nós acabamos caindo na vala comum. P outras categorias esse reajuste ate q é interessante agora p nóis NS é um absurdo. Ano passado rejeitamos valores maiores.
    Pelo q acompanho, a condsef e sindep estão vendidos ao governo, so fazem parte de um processo de legitimação do que o governo quer nos dar, e n do q de fato e direito nós precisamos e lutamos. Foi um grande erro da cnasi e nosso também ao estimular isso, participar da vala comum.
    Em 2013 os valores da lei 12…. ja terão sido corruidos pela inflação, n será mas a mesma coisa que se fosse aplicada em 2012. Hoje são valores interessantes mas será que em 2013 serão. Lembro que esses valores foram aplicados a certas graduações em 2010. De la p ca qual foi a inflaç~çao de 2010(5 ou 6%), 2011(estimativa de 7%), 2012(estimativa de 6%) e em 2013. Até la ja era. Até 2013 esses valores ja estarão corruidos em pelo menos 20%.
    Por mim é greve. Basta dessa palhaçada da Dilma na marcha das margaridas e participação no grito da terra, etc. Dizendo q vai valorizar RA.

  15. PANTCOB Says:

    Manifestantes do MST fazem nova marcha pelo Eixo Monumental até a Esplanada

    Publicação: 26/08/2011 11:31 Atualização: 26/08/2011 11:58
    Os acampados do Movimento dos Sem-Terra (MST) voltaram a protestar nesta manhã de sexta-feira (26/8) e fizeram uma nova marcha até o Ministério da Fazenda, local onde iniciaram os protestos na terça-feira (26/8). O grupo formado por aproximadamente 2 mil pessoas, conforme cálculos da Polícia Militar, saiu do estacionamento do ginásio Nilson Nelson, caminhou pela via N1 do Eixo Monumental até a Esplanada. Foi a quarta vez nesta semana que o trânsito na N1 teve três faixas interditadas para a marcha.
    Saiba mais…
    Reivindicações do MST incluem veto a Belo Monte e renegociação de dívidas
    Ministério da Fazenda mantém esquema de segurança após ocupação pelo MST

    Equipes do Batalhão Policial de Trânsito (BPTran) acompanharam os manifestantes e agora observam o protesto em frente ao Ministério. Todos os integrantes já chegaram até o local e não prejudicam mais o fluxo dos veículos.

    A organização do movimento já adiantou que os protestos vão continuar enquanto não ocorrerem as reuniões para discussão das reivindicações em pauta, que inclui renegociação de dívidas dos agricultores, destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação, veto à hidrelétrica de Belo Monte e mais investimentos para escolas na zona rural.

    • Saco cheio Says:

      A luta do Movimento não inclui, nem nunca incluiu os interesses dos servidores do Incra. Cada um corre atrás do seu…

  16. Mr. M Says:

    No fim das contas, com esse governo, todos afundaremos juntos, independetemente do cargo. Para os agrônomo não propuseram nada, absolutamente nada, digo isso, pois sou um deles. O que tá saindo aí são só boatos. Botem na cabeça de vcs que o executivo é como um cachorrinho treinado: obedece de cabeça baixa e aceita os ossos e migalhas.

    • roberto Says:

      e o pior é que a assinagro não faz absolutamente nada. nem sequer uma audiência com o planejamento eles pediram.

      enquanto isso ficamos pagando os 50 quentão todo mês.

      é de chorar.

      • fulano Says:

        Não faz… também nãobatem à porta de ninguém lá no congresso…

  17. Mr. M Says:

    Esperem para ver: o aumento do Judiciário (que já ganha muito bem) vai sair sem problemas e ninguém vai dizer nada. Para eles nunca falta R$. O que vemos é o INCRA afundar cada vez mais. O fundo do poço já chegou e o governo tá cavando mais ainda para piorar nossa situação. Tá todo mundo desanimado, até os mais otimistas estão desmotivados. Os mais novos estudando para sair e os mais velhos, contando os dias para se aposentar. Essa é a realidade do INCRA hoje.

  18. Analista Flagelado com 80 pontos na GDARA Says:

    Uma notícia boa no meio de tanta coisa ruim:
    UOL NOTÍCIAS
    Após protestos, governo dobra orçamento da reforma agrária e atende exigências do MST

    Ao final de uma semana de protestos e ocupações, o governo federal sentou à mesa para negociar com os movimentos sociais e atendeu às reivindicações dos ativistas. Nesta sexta-feira (26), o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, apresentou as medidas que cada ministério irá tomar após as conversas com os movimentos.

    O governo liberou R$ 400 milhões para o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) utilizar na obtenção de terras. O valor é quase igual a todo orçamento da autarquia para obtenção de terras em 2011 (R$ 530 milhões). Segundo o MST, o valor permitirá o assentamento de 20 mil das 60 mil famílias que estão acampadas pelo país.

    “Reforma agrária voltou à agenda”

    Os movimentos comemoram a resposta do governo: “Esta semana foi fundamental na luta dos trabalhadores camponeses. O governo recolocou a reforma agrária no núcleo central da política. A reforma agrária passou a ser um tema da agenda da presidenta Dilma Rousseff”, disse Valdir Misnerovicz, da coordenação nacional do MST.

    No início da noite, Gilberto Carvalho quebrou o protocolo e subiu no caminhão utilizado pelos manifestantes. Depois, o ministro foi até o acampamento dos camponeses para acompanhar a cerimônia de encerramento da jornada de lutas.

    • Professor Astro Says:

      Bom???? Quero ver como vai viajar sem dinheiros nas GAPS!!!
      Essa dinheirama é só pra pagar ATES (leia-se: caixa dos movimentos sociais).
      Sem melhoramento nas questões de pessoasl, nem adianta melhorar orçamento!!!

    • Amazônia Says:

      “Reforma agrária voltou à agenda”

      Os movimentos comemoram a resposta do governo: “Esta semana foi fundamental na luta dos trabalhadores camponeses. O governo recolocou a reforma agrária no núcleo central da política. A reforma agrária passou a ser um tema da agenda da presidenta Dilma Rousseff”, disse Valdir Misnerovicz, da coordenação nacional do MST.

      – Se eu não trabalhasse no Incra, se eu já não conhecesse esse governo e o MST, eu até acreditaria.

      – Isso é discurso de dirigente para a militância elementar urbana e para aqueles que vivem a vida de gado.

    • Mr. M Says:

      Desde quando reforma agrária foi, ou será prioridade nesse país? Isso aí não passa de um cala boca para alguns líderes do MST não fazerem barulho demais. Esses caras usam, como sempre, a massa de manobra(sem terras), para consequirem algo. Me digam como é possível tocar a reforma agrária com o INCRA na situação que está, sem gestores (estão “negociando ainda os cargos”), sem remuneração justa para os servidores (que, na maioria choram por diárias para sobreviver) e sem um mínimo de estrutura de funcionamento (não há topógrafos, motoristas, viaturas, equipamentos etc).
      O INCRA sim, tem que passar por uma séria reforma.

  19. Marcelo/ARDA/MG Says:

    Os servidores da Cultura aprovaram greve geral a nivel nacional a partir da segunda 29, e o INCRA? Acho que esta na hora de Brasilia puxar essa greve.

    • Leandro Says:

      agora? greve?

      • Marcelo/arda/mg Says:

        Em greve, os servidores da cultura se reuniram com a ministra que enviou um ofício ao planejamento solicitando que seja atendida a pauta, lei 12277. Conseguiram uma reunião com o ministério do planejamento no dia de hoje só para tratar da categoria cultura. E. O INCRA? E os servidores?

  20. Marcelo/ARDA/MG Says:

    Até agora, o governo só apresentou proposta concreta (diferente dessa pseudo proposta so com algumas coisas que ninguem sabe o que é) com tabela e tudo para os Docentes e para o pessoal do IBAMA. Para os professores foi oferecido 4% de aumento, a incorporação da gratificaçao ao vencimento básico e a paridade ativo/aposentado, eles aceitaram. Para o pessoal do IBAMA foi oferecida a mesma proposta do ano passado, aumentaram mais uma classe (de 3 para 4) e institui 3 gratificaçoes de qualificaçao, sendo o final sem GQ para pouco mais de 11 mil e com GQ pra 13 mil, a principio, rejeitaram a proposta.

    • Leandro Says:

      nessa hora é que vemos que a reforma agrária morreu e até os movimentos sabem disso.

    • Marcelo/arda/mg Says:

      Complementando… O pessoal do fnde e INEP, que já ganhavam mais que os servidores do incra, já aceitaram a proposta do governo (que veio com tabela e tudo, diferente da nossa). Inicial de mais de 5 e final de 11, sem contar com gratificação de qualificação.

  21. GUERREIRO PERNAMBUCANO Says:

    Se o Paulo Bernardo e sua narizinho arrebitado estão lascados que não tem dinheiro nem para à passagem e tem que pegar carona nos jatinhos dos outros, imaginem um “bando” de servidores quererem aumento! Pelo menos eu não tive que armar para receber o FGTS…nós não temos kkkkk

  22. Amazônia Says:

    A Condsef sumiu.

  23. Amazônia Says:

    Amanhã a Condsef anuncia que foi obrigada a aceitar a “proposta” do governo porque “era isso ou nada”. Mas que qualquer migalha pode ser considerada uma vitória, uma conquista diante da situação econômica do país e do mundo.

    Além disso dirá também que a luta continua, que o governo Dilma se mantém aberto ao diálogo objetivando a melhoria do padrão remuneratório do servidor público – em especial do Incra – e que uma nova reunião com o Durvanier já está agendada para 31 de agosto de 2012, às 20h, visando prosseguir nas discussões sobre reajuste dos vencimentos.

    Para finalizar, dirá ainda que o governo reafirmou seu compromisso com uma reforma agrária ampla e de qualidade, garantidora de inclusão social e econômica para as famílias do campo e revolucionadora do meio rural brasileiro.

    Após o anúncio toda a Diretoria da Condsef se reunirá com dirigentes do MPOG e políticos do PT e dos partidos da base aliada para uma churrascada comemorativa pelos bons resultados obtidos em nome dos servidores públicos federais.

    • outro ARDA flagelado com 80 pontos Says:

      também acho que é exatamente o que vai acontecer.

    • Analista flagelado com 80 Pontos da GDARA Says:

      kkkkk!!!!!!!!!!!Enquanto isso , para nós……..as migalhas!!!!
      A reunião ontem acabou quase 1h da manhã, e mesmo assim a proposta não apareceu.Duvanier mostrará a proposta dia 31, as 23:57.A condsef terá dois minutos para dizer se aceita ou não.

      • Roberto Says:

        Colegas de sofrimento, na verdade a proposta já foi aceita. Qualquer coisa que vier a Condsef balança a cabeça para o governo. não precisa ser do movimento sindical, não precisa conhecer e acompanhar o sindicalismo minimamente para saber que a alta cúpula sindical está toda coaptada com o governo do pt. Qualquer garoto de 10 anos sabe disso! O que mais me revolta é que esses FDPS fazem a base e a raia miúda dos sindicatos e associações de idiota, dizendo que levantam bandeira de luta de interesse dos servidores p´bulicos. são bons mesmo é de cadeia!

    • Marcelo/ARDA/MG Says:

      No site do sindsep-df, diz: “Em reunião que terminou esta madrugada, o secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva, se comprometeu a assinar acordo com a Condsef hoje, às 10h.”
      Como assim? Quem do INCRA autorizou a assinar esse pseudo acordo, sem valores, sem tabela, e que não atende minimamente a categoria dos servidores do INCRA?

      • Analista Flagelado com 80 Pontos da GDARA Says:

        Todo o PGPE E CPST está precionando para Aceitar.E no final das contas, nós nem sabemos quando será o salário nos estágios iniciais.O pessoal do PGPE está jurando que o aumento será o mesmo do final, ou seja no nosso caso, 500 reais para todos os intertícios (AI a SIII), e não proporcional como nós e a CNASI pensamos.
        Aleguei isso, e eles mandaram eu ficar “tranquilo”.Como? E até agora, as 16:04, Sr. Duvanier nunca tirou a proposta do bolso do paletó!!!

  24. pantcob Says:

    Nossa que frustração.

    Acabei de receber um e-mail da comunidade INCRA Campo Grande com os seguintes dizeres:

    Segue em anexo a tabela nova do meio ambiente que circula para inspirar a nova direção do INCRA e MDA a fazer o mesmo por nós junto a Tia Dilma.

    O NS do IBAMA vai mudar de;

    Piso – R$ 5.577,00
    Teto – R$ 10.170,00

    Para

    Piso – R$ 7978,00
    Teto – R$ 13.332,00

    Sem palavras

    • Analista Flagelado com 80 pontos na GDARA Says:

      Recebi esse email , mas nem abri para não me revoltar mais.Mas não tive como escapar de ler agora….!!!!

    • Marcelo/ARDA/MG Says:

      Na verdade, esses valores que você postou estao incluídos as gratificações de qualificação. O incial vai para 5.938,00 e o final para 11.292,70, mas vão criar uma nova classe com 4 niveis. Foram criadas 3 gratificações de qualificação, com a GQ3 o final iria para 13.332,70. Confira no site da asibamanacional.org.br

  25. Servidor Indignado Says:

    Não sei se sabem, mas o Josemilton Costa está se lixando para os servidores do Incra. E o mais grave: devido a rixas pessoais com um ex-dirigente da CNASI. Agora, me respondam: Um borra botas desse tem condições de responder por uma entidade que representa mais de 800 mil servidores?

    • Analista Flagelado com 80 Pontos da GDARA Says:

      isso é verdade Reginaldo? O que a CNASI fala a respeito disso, de briga entre CNASI e CONDSEF e pouca importancia desta confederação com nossa querida autarquia federal? Era só o que faltava…..

      • cnasilutas Says:

        Caro Analista
        Se houve briga foi com direções anteriores, pois na atual tudo que pedimos temos a imediata aceitação. Todas as vezes que ligamos, tentamos falar, nos reunir com a direção da Condsef somos atendidos. Ligo diretamente para o celular da direção da Condsef a qualquer hora e sempre sou atendido. Diversos eventos, reuniões, plenária dos servidores do Incra foram realizados por meio de acertos com a Condsef. Nossa inserção nos acordos de negociações entre governo e Condsef também foi conseguido graças a essa boa relação, mesmo com a baixa mobilização dos servidores do Incra. Em setembro teremos nova rodada de negociação específica do Incra – para tratar do plano de carreira, concurso, remuneração para os próximos anos, etc -, isso ocorre também com apoio da Condsef.
        É isso, meus caros.
        Um abraço
        Reginaldo

      • Servidor Indignado Says:

        Analista Flagelado, boa tarde. Quando soube dessa informação, fiquei tão surpreso quanto você. Porém, por mais incrível que pareça, é verdade. Posso te garantir que a fonte que passou essa informação é segura e sabe o que está dizendo. Aliás, para que tenhas uma ideia, ela não disse isso só pra mim, mas para quem estava na sala e quis ouvir. Você não imagina o quanto eu fiquei puto com esse cara. Na min ha opinião, uma pessoa completamente despreparada para o cargo, uma vez que consegue misturar querelas pessoais com uma questão que interessa aos servidores de um órgão com representatividade em todos os estados da federação. Inclusive minha fonte disse mais: “Gente, o Josemilton fica muito incomodado quando a CNASI fica realizando plenária, levando pauta de reivindicações para a Condsef levar pra mesa de negociação com o governo. Depois de ter recebido essas informações, pude compreender o porquê do Incra ser tão desprestigiado pela Condsef. Portanto, enquanto esse sujeito estiver sentando na mesa de negociação em nome dos servidores do Incra, não se pode esperar muita coisa boa não!

      • Analista flagelado com 80 Pontos da GDARA Says:

        Caro Analista indignado, agradeço pelas informações aqui trazidas.Realmente, é difícill de acreditar que isso possa acontecer, questões pessoais em detrimento do interesse direto de 5 mil servidores, de uma autarquia de âmbito nacional, que traz esperança e um mínimo de dignidade para pessoas que dependem e muito dela. Eu quero acreditar que isso não acontece, pela gravidade e pelo absurdo que isso representa e pelo que o Reginaldo disse, mas está ai registrado o que falaste.

  26. Servidor Indignado Says:

    Reginaldo, quem me passou a informação fez questão de ressaltar que o problema realmente era com a diretoria anterior da cnasi. segundo a pessoa, tudo começou porque o Parente enviou ou tentou negociar uma proposta de reestruturação do Incra sem o grivo da condsef. Desde então, ssegundo ela, a condsef se indisponibiliza para com as demandas do Incra. Se bem notarmos, o Incra anda muito desprestigiado memsmo na condsef.
    Caro Reginaldo, e em relação a reestruturação do Incra elaborada pela presidência do órgão, foi realmente enviada à casa civil? se positivo, que reestruturação é essa? o que podemos fazer para termos acesso a ela?

    • cnasilutas Says:

      Caro Servidor Indignado
      Ainda não fomos oficialmente informados sobre o envio da proposta de reestruturação do Incra à Casa Civil. As informações que temos sobre a proposta é de ser positiva para o Incra e servidores. Vamos utilizar essa proposta com subsídio nas negociações com o MPOG a partir de setembro deste ano. A proposta de reestruturação diz que a reforma agrária é erradicadora de miséria, que o Incra é o órgão executor desta política e os servidores seus agentes.

      Um abraço
      Reginaldo

  27. Analista Sincero II Says:

    The end….

  28. Leandro Says:

    por que que tá todo mundo reclamando? vcs viram o acordo do inep?

    http://www.condsef.org.br/portal3/images/stories/file/fnde-inep_termo-acordo_29-08-2011%20(1).pdf

    se esse é o acordo eu tb quero!

  29. Servidor Indignado Says:

    Errata: crivo! perdoem meu defeito incorrigível de trocar o g pelo c!

  30. Analista Flagelado com 80 pontos na GDARA Says:

    E o Gran Finale, não poderia deixar de acontecer MAIS UMA REMARCAÇÃO DE REUNIÃO:

    Condsef Confederação
    O Ministério do Planejamento acaba de comunicar a Condsef que as reuniões previstas para a noite de hoje foram transferidas para esta quarta-feira, 31, a partir das 11h30.

    • Orientador Says:

      hahaha
      hahaha
      hahaha
      deixa eu respirar
      hahahahahahahahahahaha

    • fulano Says:

      Ê pelegada!!!

    • Analista Flagelado com 80 Pontos na GDARA Says:

      Como todo bom espetáculo, houve ainda o bis.Mais uma remarcação de reunião:

      Condsef Confederação
      Direto do Ministerio do Planejamento: SRH informa que reunioes serao retomadas a partir de 14h30.

  31. Analista Flagelado com 80 Pontos na GDARA Says:

    Urgente, vazou uma proposta na net, possívelmente aplicável ao PGPE, não sei como será a nossa, ja que temos menos intertícios

    http://abratec.googlegroups.com/attach/73dc1e620f1064a8/Planejamento+2012.pdf?gda=wNNxWEYAAACuibC6O758VdvkQ0dfEF3eTAZquOP2Vta8eKClS6njNCO0ZDE9reLZbG5_Bf2rgJS1Q5L708GJdOdYRVixv9nDE-Ea7GxYMt0t6nY0uV5FIQ&view=1&part=4&gsc=KrTp-QsAAAB21GZDpf0-d36CH6wUdcYv

  32. João Wagner - Quero decidir. Digo não. Says:

    Facebook da CONDSEF
    Servidores de Tecnologia Militar e Inmetro acabam de formalizar acordo. FNDE/Inep e Ciencia e Tecnologia ja haviam firmado acordo ontem. Maioria dos servidores do INPI e Area Ambiental recusaram firmar proposta. Agora Condsef aguarda termo que formaliza acordo para servidores do PGPE, CPST e carreiras correlatas.
    Por que essa proposta do Planejamento não foi submetida às bases? Eu digo não.

  33. João Wagner - Quero decidir. Digo não. Says:

    Resumo do G1

    Haverá concursos para áreas ‘muito estritas’ em 2012, diz Miriam Belchior
    Ministra do Planejamento divulgou proposta de orçamento de 2012.
    Reajuste do Judiciário não está contemplado na proposta de orçamento.
    Alexandro Martello
    Do G1, em Brasília
    imprimir
    A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, disse nesta quarta-feira (31), ao comentar a proposta de orçamento federal para 2012, enviada pelo governo ao Legislativo, que haverá concursos públicos no próximo ano somente para “áreas muito estritas”.
    saiba mais
    Planejamento autoriza 90% menos nomeações no primeiro semestre

    Questionada sobre os reajustes de salários dos servidores públicos, a ministra do Planejamento afirmou que há uma previsão para os “valores que o governo aceitou negociar com os servidores”.
    Reajuste para o Judiciário
    Sobre o projeto de reajuste do Poder Judiciário, em mais de 50%, que tramita no Congresso Nacional, a ministra afirmou que a proposta de orçamento do ano que vem não contempla essa possibilidade. “Não faremos guerra com o Judiciário. Estamos discutindo com o Judiciário se é apropriado este projeto de aumento nos limites que estão propostos ao Congresso Nacional. Não foi aprovado ainda e não está apropriado no orçamento este reajuste”, declarou Miriam Belchior.
    Gastos com servidores
    A mensagem presidencial da proposta de orçamento de 2012, enviada ao Poder Legislativo, informa que os gastos com pessoal estão previstos em R$ 203,24 bilhões, o que inclui ativos, inativos e pensionistas da União, além de encargos sociais e sentenças judiciais. Isso, segundo o governo, representa um crescimento de 1,8% frente ao previsto para 2011 (R$ 199,6 bilhões).
    “Os gastos do Poder Legislativo representam 3,54% do total; do Poder Judiciário, 11,5%; do Ministério Público da União (MPU), 1,49%; e do Poder Executivo, 83,47%”, informou o governo.
    Esse crescimento na despesa de pessoal previsto para 2012, segundo o Ministério do Planejamento, decorre do provimento de cargos, no valor total de R$ 1,65 bilhão, dos quais R$ 58 milhões para a Câmara dos Deputados, Senado e Tribunal de Contas da União, além de R$ 305 milhões para o Judiciário, R$ 61 milhões para o Ministério Público da União e R$ 1,23 bilhão para o Executivo.
    A continuidade do processo de estruturação e reestruturação de carreiras e redesenho dos sistemas de remuneração do Poder Executivo terá R$ 1,5 bilhão, informou a secretária de Orçamento Federal, Célia Correa.

  34. Rene Says:

    Triste de acreditar, veja no site http://www.condsef.org.br, alguns acordos feitos, todos disparado em relação ao oferecido a nós, que é de 500 reais no fim da carreira, amanhã teremos a tabela disponibilizada, mais o acordo já foi homologado e não tem pra onde correr, alias, isso é pra julho de 2012. orgão dificel de trabalhar, tristeza total esse incra tem que fechar, não sei o que o governo está esperando… trsteza total……

  35. Erika Says:

    Reginaldo, gostaria de saber porque no termo de acordo eles citam apenas o cargo de Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário, isto precisa ser corrigido e já havia sido informado anteriormente no forum da Cnasi. E os analistas administrativos e cargos de técnicos?

    • cnasilutas Says:

      Prezada Erika

      Todos somos ARDs – Analistas em Reforma e Desenvovimento Agrário -, menos os agrônomos. Independentemen te do cargo ou o concurso por meio do qual entraram no Incra, todos foram equiparados / incluídos nesta carreira. Em 2004 os servidores foram convocados a assinar termo no qual eram inseridos na carreira de ARD.

      Um abraço
      Reginaldo

  36. Analista flagelado com 80 Pontos da GDARA Says:

    Irmãos de Sofrimento, Analistas e Tecnicos Flagelados, tenho em mãos a tabela proposta pelo governo e aceita pela Condsef.
    Aos que estão de pé, ou nervosos, aconselho sentarem ou tomarem chá de camomila ou calmantes.

    http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=BFC595908B54DB9A4A72063BC7C43D08.node1?codteor=916023&filename=PL+2203/2011

    PÁG 237.
    No meu caso, AIII, o ponto aumentará SINGELOS 33 CENTAVOS.Assim, o aumento para mim será de 100 REAIS!!!!!!!!!!!
    100 REAIS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!
    Estou tenso, vou me recuperar e depois volto!

    • Analista arrasada com a aceitação dessa probosta Says:

      acho que nosso aumento será R$ 33,00… que vergonha!!!
      e se for avaliado em 100 pontos.

      • Analista Flagelado com 80 pontos na GDARA (43 REAIS MAIS RICO EM JULHO DE 2012) Says:

        Fiquei tão pertubado que errei as contas.Sou analista da área de humanas, sou ruim de matemática…kkkk!!

  37. fulano Says:

    …Interessante que para os cargos de NI e NA o “aumento” foi linear…

  38. Amazônia Says:

    Queria sabe com qual autoridade a Condsef aceita propostas e assina acordos em nome dos servidores do Incra?

    Cnasi, vc delegou poderes à Condsef para tanto?

    Cnasi, a proposta não deveria ser analisada pelos servidores do Incra?

    Ah, se não dava mais tempo para isso, se chegou ao ponto do pegar ou largar, não seria, no mínimo, o caso de incompetência ou má-fé da Condsef?

    Ou seria confirmada a tese do desdém da Condsef para com a Cnasi?

  39. Analista arrasada com a aceitação dessa probosta Says:

    é revoltante… dando uma olhada no aumento dos Analista da AGU, que tinha o teto um pouco maior q o dos ANA do Incra… veja o q percebi… Eles tiveram aumento linear na gratificação de R$ 783,00.
    Qual a justificativa para isso?
    Não diziam que essa proposta iria limitar o teto dos cargos q estavam naquela relação em R$ 7.000,00.
    A Condsef sacaneou geral com os servidores do INCRA. PALHAÇADA!!!

  40. Analista arrasada 2 Says:

    é revoltante… dando uma olhada no aumento dos Analista da AGU, que tinha o teto um pouco maior q o dos ANA do Incra… veja o q percebi… Eles tiveram aumento linear na gratificação de R$ 783,00.
    Qual a justificativa para isso?
    Não diziam que essa proposta iria limitar o teto dos cargos q estavam naquela relação em R$ 7.000,00.
    Por que essa diferença de tratamento. Faz sentido o que outro colega escreveu anteriormente, a Condsef penalizou milhares de servidores, por conta de problemas pessoais de diretores.
    A Condsef sacaneou geral com os servidores do INCRA. PALHAÇADA!!!

  41. Leandro Says:

    hehehe duzentos reais pra daqui a um ano….

  42. Esperança Says:

    Reginaldo,

    Não há nada mais a fazer para mudar esse quadro? Porque com esse mísero aumento nós analistas vamos ter que nos juntar com os sem terra, sem teto, sem educação, sem saúde….Tem que haver mobilizações, os servidores do judiciários já estão se organizando para precionar o congresso iniciando paralizações acaso não seja aprovado o aumento que eles pleiteiam. Vamo que vamo!!!

    • cnasilutas Says:

      Cara Esperança
      A coisa é mais complexa e, como vc falou, necessitamos nos juntar com outras catagorias. Apesar do mísero aumento, ele serviu para criar uma animosidade que há pelo menos um ano e meio não se via no Incra – desde a campanha de “Isonomia Já”. Nem mesmo as mobilizações sobre a desestruturação do Incra, avaliações de Gdara e reestruturação da Fassincra foram capazes de trazer. Isso também mostra que olhamos apenas para nosso bolsos, pois estamos nos lixando para as ações do Incra (entre as quais a reforma agrária e regularização fundiária), o órgão (Incra), e o plano de saúde dos servidores.
      Infelizmente o mísero aumento q tivemos também foi o mesmo mísero aumento para 15 categorias – cerca de 500 mil servidores. Não somos os únicos desprestigiados pelo governo.
      No entanto, podemos usar o momento para melhor nos organizarmos, pois até então fazer uma reunião no Incra, independentemente onde fosse, era uma incerteza. Isso, porque juntar 30 pessoas até na sede (Brasília), onde tem cerca de 600 servidores, era algo memorável. Muitos dos que aqui reclamam não participam de nada e agora com o péssimo aumento ficam chorando.
      Acho que devemos aproveitar o momento e nos unirmos nos objetivos comuns. Sabemos o que queremos, temos documentos e acúmulo de informações para subsidiar os discursos e, agora, temos mobilização. Então, e partir para nova fase – ampliar as negovciações.
      A Cnasi aguarda apenas que nos seja repassado pela presidencia do Incra o protótipo do projeto de reestruturação da autarquia (que foi discutido com a Casa Civil / Presidência da República) para, como base nele (que é oficial e do governo) agendarmos data com o MPOG reunião para tratar da reestruturação de carreira (abrangendo salário, GQ, TR, concurso, capacitação, etc) para os próximos anos.
      Contamos com ajuda de todos.
      Um abraço
      Reginaldo

Os comentários estão fechados.


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: