Informe ASSINCRA BELÉM

24/06/2014

a CNASI,

Os servidores do INCRA SR01 fizeram sua assembleia geral hoje, 24/06/2014 e encaminharam: 1- Construir em nível nacional um ato unificado de paralização e repúdio ao veto presidêncial, como sugestão o dia 26 de junho de 1014 (quinta feira). 2- Construir nacionalmente e junto com outros órgãos a possibilidade de uma greve geral pelo menos até o dia 07 (período final para apresentação da MP). 3- Construir uma nota de repúdio contra o veto da Presidente evidenciando a desvalorização dos servidores, da reforma agrária, e do atendimento das diversas demandas dos trabalhadores rurais clientes do INCRA. 4- Construir em cada SR e nacionalmente documentos denunciando os cortes de orçamento feitos pelo Governo Federal que impedem a execução das metas já definidas para esse ano, nesse documento constarão também todos os problemas do órgão que impedem os trabalhos, o objetivo do mesmo é demonstrar o desmonte que o Governo Federal está realizando no órgão, e tornar público esta denúncia eximindo os servidores do órgão pelo não cumprimento das metas acordadas, com isso sugerimos para os servidores das outras Srs a construção desses documentos, unificando as denúncias nacionalmente. 6- Orientar todo os servidorer do órgão que viajarem para campo a levar cópias dessa denúncia e entregar para todas as associações de assentados, quilombolas, sindicatos, movimentos etc. divulgando entre os clientes do INCRA o veto presidencial e a insatisfação dos servidores com a desvalorização e baixos salários, mostrando como isso repercute no trabalho realizado com a evasão de vários servidores para outros órgãos e pedindo apoio dos mesmo para a nossa luta. 7- Divulgar essa nota em todas as redes sociais e mídias.

Por gentileza multipliquem esse e-mail para outros companheiros

Ronaldo – ASSINCRA SR01

Anúncios

emenda 35

22/05/2014

votação da emenda 35 à Medida Provisória 632/13 _ 2

votação da emenda 35 à Medida Provisória 632/13 _1

EM QUEDA NA ACEITAÇÃO AO SEU GOVERNO, DILMA IMPÕE PERDA DE 9,28% NO PODER AQUISITIVO DOS SERVIDORES FEDERAL – CONDSEF

23/04/2014

A avaliação positiva do governo da presidenta Dilma Rousseff está em queda. As últimas pesquisas de opinião apontam que a aceitação ao governo diminuiu consideravelmente entre os brasileiros. Boa parte desses resultados pode ser atribuída a servidores federais que andam cada vez mais insatisfeitos com o desempenho da presidenta e a inabilidade de diálogo demonstrada ao longo desses quase quatro anos de mandato. Fechado em copas, o governo optou por cristalizar uma posição negando aos servidores qualquer margem para atendimento de pautas pendentes e demandas urgentes. Baseada em um estudo de sua subseção do Dieese (veja aqui), a Condsef levou ao Ministério do Planejamento a necessidade de assegurar antecipação da parcela de reajuste prevista para janeiro de 2015, pouco mais de 5%. O estudo leva em conta o percentual de reajuste (15,8%) parcelado em três vezes e o acumulado da inflação no período (26,5%). Os dados comprovam que os servidores tiveram uma perda em seu poder aquisitivo de quase 10% (9,28%).

 

Acesse AQUI a íntegra da reportagem da Condsef.

 

Fonte: Condsef

PLANEJAMENTO SEGUE SEM FORMALIZAR RESPOSTAS À PAUTA DOS FEDERAIS. PARALISAÇÃO OCORRE NO DIA 8 DE ABRIL – CONDSEF

04/04/2014

O Ministério do Planejamento voltou a descumprir a palavra dada às 31 entidades que compõem o fórum em defesa dos servidores e serviços públicos. Em reunião no último dia 19, conseguida depois de mais uma atividade de pressão que unificou servidores de diversas categorias, o secretário de Relações do Trabalho, Sérgio Mendonça, havia se comprometido a apresentar resposta formal à pauta dos federais até o final deste mês. Esta é a segunda vez que o compromisso assumido não se cumpre. Frente ao cenário de descaso e impossibilidade de diálogo sem que haja pressão, os servidores precisam reforçar a mobilização se quiserem ver avanços em suas demandas mais urgentes. Na mesma reunião, Mendonça sinalizou verbalmente que dentre as demandas colocadas há uma possibilidade de abertura de diálogo sobre reajuste em benefícios como auxílio-alimentação, creche, saúde suplementar entre outros.

 

Na semana passada o assunto sobre benefícios esteve em destaque com a informação de que servidores da Câmara, Senado e TCU (Tribunal de Contas da União) tiveram atualizados os valores de dois de seus benefícios: auxílio-alimentação e pré-escolar. O rejuste de 5,92% será retroativo a 1º de janeiro de 2014 e fixa os valores em R$ 784,75 para auxílio-alimentação, e cerca de R$ 614 para ajuda pré-escolar. O atendimento deste pleito justo gera uma discrepância ainda maior entre os valores dos benefícios pagos aos servidores dos Três Podres. No Executivo, os valores seguem fixados em R$373, no caso do auxílio-alimentação, e R$95 para assistência pré-escolar.

 

A Condsef continua buscando reunião com o Planejamento para discutir a correção em valores de benefícios bem como a antecipação da parcela 2015 referente ao reajuste de 15,8% negociado com a maioria dos servidores e escalonado em três vezes (2013, 2014, 2015). As demandas estão baseadas em estudos técnicos feitos pela subseção do Dieese na Condsef que relacionam a situação dos benefícios e reajustes com a inflação medida no mesmo período. Os dados mostram que o reajuste acumula um déficit e a antecipação da parcela ajudaria a recompor o poder de compra do servidor público.

 

Intensificar pressões – É importante que os servidores acompanhem o calendário de atividades proposto pelo fórum em defesa dos servidores e serviços públicos. O objetivo é intensificar as pressões junto ao governo para conquistar avanços em negociações que seguem estagnadas. No dia 7 de abril as entidades do fórum vão participar de um ato no Rio de Janeiro em defesa de saúde pública e gratuita com qualidade. No dia 8, terça-feira, servidores farão um Dia Nacional de Lutas com paralisação de atividades em todo o Brasil. Atos serão organizados pelas entidades que compõem o fórum nos estados e setores dos movimentos sociais também serão convidados a participar.

 

O intuito, mais uma vez, é chamar a atenção do governo para a urgência de dialogar com os trabalhadores do setor público e investir adequadamente em serviços de qualidade para a população. Os movimentos de mobilização dão força aos trabalhadores da Valec e técnicos das universidades que já deram a largada para greves legítimas por tempo indeterminado. A Condsef também vai participar no dia 9 de abril de ato em defesa da classe trabalhadora convocado pelas centrais sindicais em São Paulo.

 

Para avaliar as atividades, o fórum nacional volta a se reunir na sede da Condsef em Brasília no dia 11 de abril. Outras atividades já estão apontadas. Entre elas está um dia nacional em memória das vítimas de acidentes de trabalho com paralisação de auditores e servidores administrativos do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Além disso, o fórum aponta mais um Dia Nacional de Lutas com atos nos estados no dia 1º de maio e uma atividade nacional com marcha a Brasília para o dia 7 de maio para voltar a pressionar o Planejamento pelo atendimento da pauta mais urgente dos federais.

 

Acompanhe o calendário e participe das lutas:

 

07/04 – Ato no Rio de Janeiro em defesa de saúde pública e gratuita com qualidade

08/04 – Dia Nacional de Lutas com paralisação nos Estados

09/04 – Ato das centrais sindicais em defesa da classe trabalhadora em São Paulo

11/04 – Reunião do fórum de entidades

28/04 – Dia nacional em memória das vítimas de acidentes de trabalho

01/05 – Dia do Trabalhador com atos nos estados

07/05 – Ato nacional com marcha a Brasília

 

Fonte: Condsef 

8/03 – Servidores federais vão parar atividades em todo o Brasil no próximo dia 8

31/03/2014
       

O fórum que reúne 31 entidades nacionais em defesa dos servidores e serviços públicos definiu um calendário de atividades para o início de abril. O objetivo é intensificar as pressões junto ao governo para conquistar avanços em negociações que seguem estagnadas. Mesmo depois de duas atividades de pressão em Brasília, o Ministério do Planejamento ainda não apresentou respostas formais à pauta unificada dos federais. No dia 7 de abril as entidades do fórum vão participar de um ato no Rio de Janeiro em defesa de saúde pública e gratuita com qualidade. No dia 8, terça-feira, servidores farão um Dia Nacional de Lutas com paralisação de atividades em todo o Brasil. Atos serão organizados pelas entidades que compõem o fórum nos estados e setores dos movimentos sociais também serão convidados a participar.

O intuito, mais uma vez, é chamar a atenção do governo para a urgência de dialogar com os trabalhadores do setor público e investir adequadamente em serviços de qualidade para a população. Os movimentos de mobilização dão força aos trabalhadores da Valec e técnicos das universidades que já deram a largada para greves legítimas por tempo indeterminado. A Condsef também vai participar no dia 9 de abril de ato em defesa da classe trabalhadora convocado pelas centrais sindicais em São Paulo.

Para avaliar as atividades, o fórum nacional volta a se reunir na sede da Condsef em Brasília no dia 11 de abril. Outras atividades já estão apontadas. Entre elas está um dia nacional em memória das vítimas de acidentes de trabalho com paralisação de auditores e servidores administrativos do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Além disso, o fórum aponta mais um Dia Nacional de Lutas com atos nos estados no dia 1º de maio e uma atividade nacional com marcha a Brasília para o dia 7 de maio para voltar a pressionar o Planejamento pelo atendimento da pauta mais urgente dos federais.

Acompanhe o calendário e participe das lutas:

07/04 – Ato no Rio de Janeiro em defesa de saúde pública e gratuita com qualidade
08/04 – Dia Nacional de Lutas com paralisação nos Estados
09/04 – Ato das centrais sindicais em defesa da classe trabalhadora em São Paulo
11/04 – Reunião do fórum de entidades
28/04 – Dia nacional em memória das vítimas de acidentes de trabalho
01/05 – Dia do Trabalhador com atos nos estados
07/05 – Ato nacional com marcha a Brasília

 

fonte: http://www.condsef.org.br/

As agriculturas do mundo e o negócio das sementes, fertilizantes e pesticidas

28/03/2014

postado em: 27/03/2014 Ricardo Vicente – Esquerda.net

Atualmente os discursos políticos e técnicos dominantes nas sociedades ocidentais condicionam brutalmente a opinião de qualquer cidadão sobre o que é hoje a agricultura no mundo. Propagam-se as ideias sobre os avanços tecnológicos da ciência e a sua facilidade de acesso: a mecanização, a comunicação, os processos de automatização, as ferramentas biotecnológicas, a obtenção de novas variedades, etc.
Leia o resto deste artigo »

PLENÁRIA DEFINE REIVINDICAÇÕES DOS SERVIDORES DO INCRA E MDA A SER APRESENTADA AO GOVERNO EM 2014

27/03/2014

PLENÁRIA DEFINE REIVINDICAÇÕES DOS SERVIDORES DO INCRA E MDA A SER APRESENTADA AO GOVERNO EM 2014

 

Entre as decisões tomadas durante a Plenária Nacional da Cnasi e Assemda – realizada em Brasília, no dia 21 de março de 2014 -, estão a realização de concurso para 4 mil servidores, combate à terceirização, criações de gratificações (GT, RT e Localidade – Amazônia legal e Faixa de Fronteira) e equiparação remunerativa com órgãos assemelhados, como forma de melhorar os padrões no Incra e MDA.

 

As decisões, inseridas detalhadamente na ata do evento, são a partir da realização da Plenária as reivindicações dos servidores do Incra e MDA para o ano de 2014. O documento com tais reivindicações será enviado à Condsef e ao Governo Federal, por meio do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), e cobrado seu atendimento.

 

Também foi aprovado pelos delegados da Plenária seguir o cronograma de datas e eventos propostos pela Condsef, como forma de mobilizar a base de servidores e pressionar o governo a atender as reivindicações do Incra e MDA.

 

Convidados

 

Na primeira parte da Plenária, pela manhã, diversos convidados – representando as direções do Incra, MDA e Condsef -, fizeram repasse de informes e esclareceram dúvidas dos delegados participantes do evento.

 

O secretário Executivo da Condsef, Sérgio Ronaldo da Silva, disse que a entidade acatará as decisões e encaminhamentos tomados nos foros da Cnasi e Assemda. Com relação à Plenária da Condsef, realizada no dia anterior (20/03), o secretário afirmou que ela não teve condições de tirar um indicativo de greve, mas que irá se concentrar em pauta específica, que é a antecipação da parcela de 2015 para 2014, em virtude da real perda inflacionária.  Alarmado por alguns representantes de entidades, Sérgio esclareceu ainda que o dia cinco de abril de 2014 é data limite apenas para o reajuste linear, o que não impede de os servidores do Incra e MDA continuarem lutando por plano de carreira. Quanto ao projeto de Emenda na MP 632/2013 (paridade entre Incra e Ibama), Sérgio Ronaldo esclareceu que emendas de natureza remuneratória e orçamentária constituiu em vício de origem, quando encaminhadas pelo poder legislativo. “Experiências anteriores foram sempre barradas pela Comissão de Constituição e Justiça”, assegurou.

 

Já o diretor de Gestão Administrativa Incra, Juliano Rezende, informou a Plenária que a direção do Instituto firmou um Termo de Acordo com o MPOG sobre saúde suplementar. Juliano defendeu a iniciativa exitosa do Incra com relação ao setor de Recursos Humanos. Num segundo ponto, o diretor afirmou que o Incra está dando atenção à demanda de lotação de novos servidores.

 

Enquanto o representante do MDA, Jean Moreira, assessor Especial de Gestão de Pessoas do ministério disse considerar a pauta dos trabalhadores provocada pela Assemda. Além disso, informou que foi aprovado pelo MPOG novo concurso público para preencher o quadro de servidores do MDA, com 391 vagas para 2015.

 

A coordenadora Geral de Gestão de Pessoas (DAH) do Incra, Eva Sardinha, falou sobre os problemas ocorridos na migração dos usuários da Fassincra para a GEAP. O maior problema enfrentado, segundo ela, foi a vedação dos pensionistas (no total de 736) pela GEAP, por não atender requisitos do convênio, além de problemas de identificação dos dados cadastrais da Salutis. Segundo a mesma Operadora (GEAP), há um Aditivo para resolver o problema da cláusula 2ª – sobre a migração dos pensionistas –, que tratará se Portabilidade Extraordinária, descartando a hipótese de Adesão, por meio de boleto bancário, ao invés do desconto em folha de pagamento. Por essa razão, os esforços estão na criação de formulário para pensionistas e apenses.

 

Os delegados presentes à Plenária fizeram diversos relatos e informes de suas bases. As maiores queixas relatadas nos informes são sobre o desânimo e falta de mobilização da categoria, com críticas ao valor do aumento remunerativo fruto do acordo assinado em 2012 e com validade até 2015, bem como à carência de servidores no Incra e MDA, além excesso de terceirizados e péssimas condições de trabalho.

 

Fonte: Cnasi

 

ASSEMBLEIA CONJUNTA CNASI E ASSEMDA
ATA 1/ 2014

DATA, HORA E LOCAL: Aos vinte e um dias do mês de março de 2014, na Sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA, às 9:00 hs foi instalada a Assembléia conjunta dos servidores do INCRA e do MDA , convocada pela CNASI (Confederação Nacional dos Servidores do INCRA) e ASSEMDA (Associação Nacional dos Servidores do MDA), com o intuito de deliberarem.

CONVOCAÇÃO E PRESENÇA:

CONVOCAÇÃO DA MESA E TRABALHOS: Foi aclamado entre os presentes, para presidir os trabalhos, o Sr. RONALDO COELHO, cabendo a mim, CLARIANA PINTO OLIVEIRA, lavrar a ata respectiva, tendo participado ainda da mesa a Sr. JULIANA CALÁBRIA.

INÍCIO DOS TRABALHOS E ORDEM DO DIA: Foi declarada o início da Assembleia, para a qual constava a seguinte ordem do dia:

a) Informe das regionais;
b) Conjuntura;
c) Campanha salarial 2014 (reivindicações e movimentação);
d) Condições de trabalho;
e) Comando de mobilização;
f) Outros assuntos;
g) Encaminhamentos.

Conforme o artigo 14 do Regimento Interno da Plenária Nacional da CNASI e ASSEMDA do dia 21 de março de 2014.

Art. 14 – Na sessão plenária final, durante a leitura das propostas, os Delegados poderão pedir destaques. As questões não destacadas serão aprovadas automaticamente e em seguida a mesa colocará em discussão cada proposta destacada, abrindo uma intervenção contra e uma a favor, passando em seguida votação da matéria.
DELIBERAÇÕES: Colocado em discussão, ficou aprovado/rejeitado que texto dos termos aprovados ou rejeitados, por número de votos (número de votos por extenso) dos número de presentes (número de presentes por extenso) presentes.
Após as votações, com a presença de 21 (vinte e um) associados, deliberou da seguinte forma: Pauta específica do INCRA E MDA em 2014:

1. Estruturação de carreiras com valorização salarial dos profissionais em isonomia às carreiras assemelhadas. (colocado em votação e APROVADO)

2. Criação de gratificações específicas – GQ (gratificação), RT (remuneração de titulação) e de localidades (lotação em regiões de Faixa de Fronteira e Amazônia Legal). (APROVADO)

3. Concurso para 4 mil novos servidores: 3 mil vagas para o INCRA e 1 mil para o MDA.

4. Ampliação do orçamento de Organização Agrária para R$ 30 bilhões ao ano (0,5% do PIB) nos próximos 10 anos.

5. Gestão democrática nos dois órgãos e participação dos servidores na elaboração das políticas públicas.

6. Melhoria das estruturas de trabalho.

Prosseguindo os trabalhos, foi realizada a eleição para preenchimento comissão para tratar da Associação dos servidores INCRA/MDA:

– ALMIR (MDA)
– ARNALDO JOSÉ (INCRA)
– FLAUSINO (MDA)
– RONALDO COELHO (INCRA/SC)
– HENRIQUE (INCRA SR/TO)

Propostas e encaminhamentos específicos:

Debater com a base a criação da Associação Nacional dos Trabalhadores do INCRA e MDA.
Ocupação das GSISTES de acordo com as disposições legais e que sejam estendidas às Superintendências Regionais.
Que os servidores do INCRA cedidos ao MDA retornem devido a carência de força de trabalho na autarquia, decorrência às aposentadorias.
Criação da Superintendência do Sul do Amazonas.
Reimplantação das Unidades Avançadas extintas.
Aquisição de barcos para realização dos trabalhos na região da Amazônia Legal.
Implantação imediata da Gratificação para localidade de fronteiras.
Encaminhar para a área Jurídica da CONDSEF para que não seja aplicada de imediato a norma que retira a incorporação da insalubridade dos servidores já aposentados e dos que recebem abono de permanência.
Criar uma normativa objetivando regular a acessibilidade dos servidores do INCRA a cargos comissionados e funções.
Que seja respeitado o decreto nº 9.327, de dezembro de 1996, que dispõe sobre a condução de veículo oficial.
Promover o combate à terceirização de atividades fundamentais do órgão.
Combater as irregularidades promovidas dentro do órgão;
Buscar meios para que todos os servidores tenham treinamento com foco na área social.
Melhorar, cobrar e orientar o controle dos Convênios e que a Administração aplique os instrumentos legais no que diz respeito ao controle dos convênios firmados.
Obedecer o piso salarial das categorias, quando seus conselhos assim o definirem.

Calendários de luta:

6 de maio – reunião do Conselho Deliberativo de Entidades (CDE) da Condsef;

7 de maio -ato nacional em Brasília no dia .

8 de maio- plenária nacional da Condsef;

9 de maio – Plenária Conjunta CNASI/ASSEMDA

Até 8 de maio assembleias conjuntas nos locais de trabalho para debaterem a pauta e eleger delegados para a plenária MDA/CNASI.

Nossa pauta do dia 9 compreende também o debate sobre a reivindicação que defenderemos, dentre isso a tabela que será nossa reivindicação.

 

 

Lavra-se a presente Ata, a qual vai assinada por mim, Delegada representante da ASSERA/DF, Clariana Pinto Oliveira, por Ronaldo Coelho, delegado ASSERA/PA e Juliana Calábria, delegada ASSERA/PR.

 

 

CLARIANA PINTO OLIVEIRA JULIANA CALÁBRIA

 

 

RONALDO COELHO

CNASI CONVOCA SERVIDORES PARA PLENÁRIA NACIONAL, APÓS RESTABELECER PARCERIAS ESTRATÉGICAS COM CONDSEF E ASSEMDA

28/02/2014

A diretoria da Cnasi deliberou por realizar, no dia 21 de março de 2014, uma Plenária Nacional dos Servidores do Incra, na qual serão definidas as ações e a pauta de reivindicações dos integrantes da carreira de Reforma e Desenvolvimento Agrário – que representa cerca de 90 por cento dos profissionais da autarquia, entre ativos e aposentados.

A decisão ocorreu após duas reuniões de cúpulas com as direções da Associação Nacional dos Servidores do Ministério do Desenvolvimento Agrário (Assemda) e com a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), quando foi restabelecida a histórica parceria entre as entidades. As reuniões ocorreram no dia 19 de fevereiro, em Brasília.

Durante a reunião com a Assemda, foi estabelecido que as decisões serão tomadas nas bases de forma conjunta, ou seja, as assembleias locais convocadas pelas associações de servidores do Incra, contarão com a presença de servidores do MDA. Ficou acertado ainda que as pautas específicas devem ser aproximadas, a fim de se estabelecer a maior paridade possível entre as mesmas.

Na reunião com a Condsef, foi ratificado entre as entidades o entendimento que quem representa a carreira de Reforma e Desenvolvimento Agrário é a Cnasi, sendo que nas negociações com o governo será enfatizada participação da Comissão de Negociação, eleita juntamente com a direção da Confederação.

Convocatória

A direção da Cnasi, então, convoca as associações de servidores do Incra em todo o Brasil a realizarem assembleias locais com seus associados, escolhendo delegados para participarem da plenária nacional. As associações devem manter contato com os sindicatos locais a fim de viabilizarem a participação dos delegados escolhidos.

Acesse abaixo Convocatória e documento conjunto da Cnasi e Assemda que subsidia as discussões a serem realizadas pelas bases.

CONVOCATORIA_CNASI_01_2014

CNASI e ASSEMDA PROPOEM AS SUAS BASES LUTA CONJUNTA EM 2014

Fonte: Cnasi

Esclarecimento site

28/02/2014

O site da CNASI foi derrubado por um hacker. Estamos resolvendo e a previsão é que depois do carnaval ele esteja no ar novamente, por enquanto utilizaremos o blog cnasilutas.

Arnaldo José

direção nacional CNASI

Comissão eleitoral homologa chapas candidatas ao CONAD e CONFIS

25/02/2014
20/02/2014
Comissão eleitoral homologa chapas candidatas ao CONAD e CONFIS
 
Ordem numérica foi estabelecida de acordo com a data de registro das candidaturas
A comissão eleitoral da GEAP – Autogestão em Saúde homologou hoje (20) a lista com a numeração das chapas candidatas às eleições 2014 para os conselhos de Administração (Conad) e Fiscal (Confis). A ordem numérica foi estabelecida de acordo com a data de registro das candidaturas. A resolução pode ser acessada no endereço http://www.eleicoesgeapsaude2014.com.br/Home/Regulamento.
A comissão tinha como prazo final a data de 28 de fevereiro de 2014, mas decidiu antecipar a homologação em virtude de não ter recebido nenhum pedido de impugnação de chapas, o que dispensou o prazo para recursos.
As eleições para escolha dos representantes dos beneficiários que integrarão o Conad e o Confis serão realizadas de 17 a 19 de março. Poderão votar os beneficiários titulares dos planos de saúde da Fundação, ativos e aposentados, desde que adimplentes e inscritos até 31 de dezembro de 2013.
Confira lista completa a seguir
Chapas candidatas ao Conselho de Administração:
 
CHAPA 1 – CHAPA SOLIDÁRIA
Registro recebido em 03/02/2014 às 10:36:14
Titular: Sueli Lopes de Oliveira;
Suplente: Solange Lourdes P. Rodrigues;
Titular: Carlos Augusto Alves;
Suplente: Nélci Depin;
Titular: Abdias de Luna Freire Medeiros; e
Suplente: Carlos Jorge Botelho.
CHAPA 2 – SOLIDARIEDADE
Registro recebido em 03/02/2014 às 16:29:48
Titular: Lucas Thadeu Pereira da Gama Alves;
Suplente: Ana Maria da Silva Pereira;
Titular: Haroldo Alves de Melo;
Suplente: Iva Rodrigues Alves Rocha;
Titular: Sandra Elena Carneio Gadelha de Gois; e
Suplente: Zulmar Ribeiro Konig.
CHAPA 3 – NOSSA CHAPA
Registro recebido em 04/02/2014 às 16:30:52
Titular: Irineu Messias de Araújo;
Suplente: Ricardo Luiz Dias Mendonça;
Titular: Elienai Ramos Coelho;
Suplente: Roberto Ricardo Nobre Machado;
Titular: Luiz Carlos Correa Braga; e
Suplente: Leonardo Alexandre Silveira Barbosa.
CHAPA 4 – POR UMA GEAP FORTE E SOLIDÁRIA
Registro recebido em 04/02/2014 às 17:40:34
Titular: Marcio Freitas de Paiva;
Suplente: Gilson Alves;
Titular: Rogerio Fagundes Marzola;
Suplente: Rosimeri Vera Cruz Pereira;
Titular: Maria Aparecida Guimarães; e
Suplente: Vera Elen Nascimento Freitas.
Chapas candidatas ao Conselho Fiscal:
CHAPA 1 – A GEAP É NOSSA
Registro recebido em 03/02/2014 às 09:35:04
Titular: Moisés Araújo da Silva;
Suplente: Valter Cesar Dias Figueiredo;
Titular: José Devanir de Oliveira; e
Suplente: Elisia Maria Ribeiro de Souza Borges.
 
CHAPA 2 – POR UMA GEAP FORTE E SOLIDÁRIA
Registro recebido em 04/02/2014 às 17:46:19
Titular: Djalter Rodrigues Felismino;
Suplente: Hervecio Cruz;
Titular: Jorge Ricardo Moreira; e
Suplente: José Roberto da Nobrega Dias.
CHAPA 3 – NOSSA CHAPA
Registro recebido em 11/02/2014 às 16:16:09
Titular: Maria do Perpétuo Socorro Lago Gomes Martins;
Suplente: Simone de Lucena Lira.
Titular: Maria das Graças de Oliveira; e
Suplente: Deusa Maria Duarte.
Assessoria de Comunicação da GEAP
(61) 2103 4613 /4619