Archive for Abril, 2010

GREVE DE SERVIDORES DO INCRA COMEÇA A IRRITAR GOVERNO

30/04/2010

O Governo Federal, leia-se Presidência do Incra, deu na manhã desta sexta-feira (30/4), em Brasília, demonstração de descontentamento com o movimento grevista dos servidores do Incra em busca do fortalecimento da autarquia.

Rolf Hackbart, presidente do Incra - foto arquivo Cnasi

Isso, por que uma comissão de 12 servidores teve no hall de elevadores uma improvisada reunião com o presidente do Incra, Rolf Hackbart, que visivelmente irritado com a postura reivindicatória dos carreiristas tentou desmobilizar a categoria.

Hackbart, contrariando seu já conhecido perfil de ouvidor das queixas dos servidores, deu informações desencontradas sobre as negociações com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Informações essas, que ainda naquela manhã foram negadas pelo próprio MPOG, segundo relato de Edison Cardoni, integrante da direção da Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Federal – Condsef.

Cardoni confirmou a reunião entre os servidores do Incra e o MPOG, nesta quarta-feira (5/5), às 10h30min. De acordo com o dirigente sindical, o Planejamento não vai desmarcar as reuniões com representações de servidores federais que estejam realizando paralisações ou em greve por tempo indeterminado, como é o caso do Incra.

Na avaliação do grupo de servidores que está no comando de greve da autarquia o comportamento incomum (e inadequado para gestor de um órgão da importância do Incra) só reforça a ideia que a decisão de parar as atividades da autarquia é acertada. O Incra necessita, realmente, de uma ação de fortalecimento em todos os aspectos, até de gestores.

Fonte: Ascom Cnasi / Assera-BR

Anúncios

SERVIDORES DO INCRA BELÉM ADEREM A MOVIMENTO NACIONAL DE PARALISAÇÃO

30/04/2010

Servidores da superintendência regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Belém decidiram, nesta quinta-feira (29), paralisar os serviços da autarquia, de 03 a 05 maio, como forma de pressionar o governo federal a negociar as reivindicações da categoria. Eles querem a isonomia salarial entre as carreiras de nível superior do órgão; reajuste salarial para os servidores de nível médio e a reestuturação do plano de carreiras do Incra.

Saiba mais no  http://www.folhadoprogresso.com.br/folha3br2/modules/news/article.php?storyid=1383

GREVE NO INCRA EM BRASÍLIA INICIA A TODO VAPOR

29/04/2010

Tanto na Sede nacional do Incra, no Setor Bancário Norte, quanto na Superintendência Regional do Distrito Federal e Entorno (SR-28), o primeiro dia de greve dos servidores da autarquia foi bastante movimentado e com apoio expressivo de colegas do quadro, bem como de integrantes de movimentos sociais, sindicatos e parlamentares.

Servidores da SR-28 atentos aos informes

Nos dois locais o dia dos servidores em greve começou bem cedo, com café da manhã reforçado passando por informes, discursos, mensagens e declarações de apoio, reuniões com gestores. Almoço também foi servido aos servidores e apoiadores do movimento paredista.

Entre as manifestações de apoio de movimentos sociais que defendem a reforma agrária, a de Pedro Firmino, representante da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (Fetraf) no evento, foi a mais contundente. “Vamos radicalizar a greve dos servidores do Incra. É preciso parar tudo para o Governo compreender a importância deste órgão. É necessário fortalecer o Incra para que a reforma agrária vá em frente. Nisso, os movimentos sociais apoiam integralmente os servidores”, opina o líder da Fetraf, durante discurso em ato em apoio à greve realizado na SR-28.

Pedro Firmino pediu radicalização do movimento

Presentes ao evento estavam ainda representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Distrito Federal e Entorno (Fetadfe).

Marcão (esq.) disse apoiar a luta dos servidores

A exemplo do presidente do Incra, Rolf Hackbart – que em 15/4 disse durante reunião com servidores, no Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), estar de acordo com o estabelecimento da equivalência de remuneração entre as carreiras na autarquia, bem como o fortalecimento do órgão –, o superintendente da SR-28, Marco Aurélio Rocha, declarou total apoio ao movimento “Isonomia e Reestruturação JÁ!”, lançado em 5 de maio.

Marcão, como é conhecido pelos servidores, se mostrou preocupado com o atual estado da autarquia. “Do jeito que está o Incra vai acabar. Irá chegar ao extermínio se continuar a não ser valorizado como deve. Isso é ruim também para a reforma agrária, movimentos sociais e o Brasil, de forma geral”, afirma. O superintendente, no cargo desde o início deste mês de abril, é servidor do Incra há 28 anos.

Deputado Pedro Wilson se colocou à disposição

Outro importante apoio à greve dos servidores do Incra foi o do deputado federal Pedro Wilson (PT/GO), também presente ao evento. “Coloco meu escritório à disposição dos servidores do Incra para que possamos fortalecer esta instituição. Precisamos avançar na reforma agrária, que é feita apenas com um Incra forte e servidores valorizados”, assegura o parlamentar.

Cardoni dá informes na Sede

Na sede do Incra o diretor nacional da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), Edison Cardoni, deu informes sobre a atuação da entidade em relação aos movimentos grevistas nos últimos dias e esclareceu dúvidas dos presentes.

Greve pelo Brasil

A maioria das 30 Superintendências Regionais do Incra está com forte mobilização no sentido de parar definitivamente as suas atividades, como forma de pressionar o governo a reabrir as negociações com propostas efetivamente fortalecedoras do órgão.

Servidores do Goiás em GREVE!

Entre esta sexta-feira (30) e a próxima quarta-feira (5/5) todas as Superintendências devem já ter se definido pela greve ou não. Marabá (PA), Goiás, Sede (Brasília), DF e Entorno, Rio de Janeiro e Espírito Santo já aderiram ao movimento grevista. Nesta segunda-feira (3/5), iniciam o movimento paredista o Incra nos estados de São Paulo, Rondônia e Rio Grande do Norte. Também na segunda-feira (3/5) vão acontecer assembleias para definir posicionamento no movimento os estados do Paraná, Tocantins, Minas Gerais.

A adesão ao movimento está diretamente ligada ao resultado da reunião que vai ocorrer entre os servidores do Incra e a Secretaria de Recursos Humanos, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), para retomar as negociações encerradas, em fevereiro último, unilateralmente pelo Ministério. Essa reunião vai acontecer dia 5 de maio, às 10h30min, com o secretário de recursos humanos do MPOG, Duvanier Ferreira.

No encontro, a Confederação Nacional das Associações dos Servidores do Incra (Cnasi) vai defender junto ao MPOG a isonomia e reestruturação das carreiras no Incra, como pré-condições ao seu fortalecimento.

Fonte: Ascom Cnasi / Assera-BR

NOTÍCIAS SOBRE A GREVE NO INCRA GANHAM DESTAQUE NA MÍDIA DE TODO O PAÍS

29/04/2010

Diversos meios de comunicação de todo o Brasil divulgaram nesta quinta-feira (29) informações sobre o movimento grevista dos servidores do Incra em busca de fortalecimento da autarquia. Preocupações do Governo sobre os rumos da paralisação das atividades e as reivindicações dos servidores, bem como os prejuízos que o movimento pode causar aos serviços prestados pelo Incra foram os pontos mais destacados.

Confira abaixo alguns links de reportagens sobre o assunto

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2010/04/29/brasil,i=189554/SERVIDORES+DO+INCRA+INICIAM+GREVE+E+PLANEJAMENTO+DIZ+QUE+NEGOCIACOES+ESTAO+ABERTAS.shtml

http://www.orm.com.br/plantao/noticia/default.asp?id_noticia=468654

http://www.fenatracoop.com.br/site/2010/04/servidores-do-incra-se-mobilizam-em-busca-de-reajuste-salarial/

http://assincrasp.wordpress.com/

http://agenciabrasil.ebc.com.br/ultimasnoticias?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_56_groupId=19523&_56_articleId=938431

http://agenciabrasil.ebc.com.br/home;jsessionid=8B3B9AECF218FBC8CAC49BA4C2DE7A66?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-2&p_p_col_pos=2&p_p_col_count=3&_56_groupId=19523&_56_articleId=936021

http://agenciabrasil.ebc.com.br/ultimasnoticias;jsessionid=61AD11E6F29805D237293B4B436F1E4D?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_56_groupId=19523&_56_articleId=936120


Fonte: Ascom Cnasi / Assera-BR

ATO DE SERVIDORES DO INCRA EM BRASÍLIA DÁ INÍCIO À GREVE E PEDE FORTALECIMENTO DO ÓRGÃO

28/04/2010

Como forma de iniciar o movimento grevista em Brasília os servidores da Superintendência Regional do Incra no Distrito Federal e Entorno (SR-28) farão nesta quinta-feira (29/4) um grande ato pelo fortalecimento e em busca equiparação de salarial e reestruturação das carreiras na autarquia.

A partir das 10 horas, os servidores estarão reunidos no pátio da sede da SR-28 (SIA – Trecho 1 – lote 1730/1760, Blocos D e E) para declararem suas adesões ao movimento “Isonomia e Reestruturação JÁ!”, lançado em 5 de abril em todo o País.

O evento contará com a presença de representações dos movimentos sociais de lutas pela terra e parlamentares identificadas com a causa.

Servidores do Incra em Brasília estão mobilizados

Já na Sede nacional do Incra, no Setor Bancário Norte, os servidores farão mobilização e reunião para apresentar informes sobre as atividades e articulações realizadas pelo grupo de comando do movimento paredista. As atividades da manhã iniciam com café da manhã, passando por debates e aprovações de propostas, além de almoço. À tarde, novas reuniões com servidores de setores específicos serão realizadas.

Greve

A greve dos servidores do Incra em Brasília foi ratificada na segunda-feira (26/4), durante Assembleia Geral Extraordinária, como forma de pressionar o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) a reabrir as negociações e atender as reivindicações da categoria. A decisão ratificou um posicionamento tomado na quinta-feira (22/4).

Uma reunião entre os servidores do Incra e a Secretaria de Recursos Humanos (SRH) do MPOG para retomar as negociações já foi confirmada e vai acontecer dia 5 de maio, às 10h30min, com o secretário de recursos humanos do MPOG, Duvanier Ferreira. As negociações haviam sido encerradas em fevereiro último, unilateralmente pelo Ministério.

Com o movimento grevista, ficam paralisados ou com baixa atividade os serviços de assentamento de famílias, regularização fundiária na Amazônia Legal, Certificado de Cadastro de Imóvel Rurais (CCIR), georreferenciamento, assistência técnica, regularização de áreas quilombolas, entre outras atividades específicas do Incra.

A decisão é consequência de um indicativo de greve aprovada pela Assembléia Geral Ordinária da Confederação Nacional das Associações dos Servidores do Incra (Cnasi), realizada no sábado (17/4), em Brasília.

Fonte: Ascom Cnasi / Assera-BR

IMPRENSA NOTICIA GREVE DE SERVIDORES DO INCRA

28/04/2010

O movimento grevista dos servidores Incra em busca de fortalecimento da autarquia e por uma equiparação salarial, além de reestruturação das carreiras, ganhou espaço na imprensa eletrônica e impressa nesta quarta-feira (28/9).

Abaixo seguem alguns links de reportagens sobre o assunto.

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2010/04/27/brasil,i=189171/GOVERNO+SE+DIZ+SURPRESO+COM+GREVE+DOS+SERVIDORES+DO+INCRA.shtml
http://www.clicabrasilia.com.br/site/noticia.php?id=278871
http://www.tribunadobrasil.com.br/site/?p=noticias_ver&id=19142

http://servidorpblicofederal.blogspot.com/2010/04/incra-entra-em-greve-partir-de-amanha-e.html

http://www.jusbrasil.com.br/noticias/2166230/governo-se-diz-surpreso-com-greve-dos-servidores-do-incra

http://www.coisasdemaceio.com.br/modules/news/article.php?storyid=18196

http://www.jornaldamidia.com.br/noticias/2010/04/27/Brasil/Servidores_do_Incra_se_mobilizam_.shtml

http://www.portugaldigital.com.br/noticia.kmf?cod=9895542&canal=159

INCRA EM BRASÍLIA ENTRA EM GREVE NESTA QUINTA-FEIRA (29/4)

26/04/2010

Servidores do Incra em Brasília ratificaram na manhã desta segunda-feira (26), durante Assembleia Geral Extraordinária, a realização de greve, com início na quinta-feira (29), como forma de pressionar o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) a reabrir as negociações e atender as reivindicações da categoria objetivando o fortalecimento da autarquia. Essa decisão dos servidores não apenas ratificou um posicionamento tomado na quinta-feira (22), pela categoria, mas reafirmou o seu propósito de levar a cabo a luta pelo restabelecimento pleno do Incra, cuja baixa capacidade operacional deve-se a falta de condições de trabalho, a insuficiência de pessoal e aos baixos salários. 

Servidores aprovam greve no Incra em Brasília

Com a greve, ficam parados ou com pouca atividade os serviços de assentamento de famílias, regularização fundiária na Amazônia Legal, Certificado de Cadastro de Imóvel Rurais (CCIR), georreferenciamento, assistência técnica, regularização de áreas quilombolas, entre outras atividades específicas do Incra.

Em cumprimento às formalidades legais, o Sindicato dos Servidores Públicos no Distrito Federal (Sindsep-DF) publicou, também nesta segunda-feira (26), um edital em jornal impresso local, anunciando a realização da Assembléia. Em seguida, o Sindsep comunicará ao Governo – MPOG, Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Incra –, sobre a decisão da Assembléia, ficando a greve para ser deflagrada após o prazo de 72 horas.

Assembleia reuniu servidores de diversos setores

A decisão desta segunda-feira é consequência de um indicativo de greve aprovada pela Assembléia Geral Ordinária da Confederação das Associações dos Servidores do Incra (Cnasi), realizada no sábado (17), em Brasília.

As Superintendências do Incra em Goiás e Marabá (PA) já entraram em greve na semana passada, no aguardo de novas adesões. Em muitos outros Estados os servidores estão mobilizados e tentados a entrarem em greve. Em Tocantins, por exemplo, estão ocorrendo paralisações na Sede, em Palmas, e mobilização nas unidades avançadas – além de conversações com parlamentares. No Rio de Janeiro, essas movimentações em busca deflagração de greve e apoio às reivindicações estão acontecendo. Espírito Santo está realizando “operação padrão”, com indicativo de paralisação nos dias 3, 4 e 5 de maio. O Incra no Ceará busca apoio de parlamentares à causa. Já se reuniu com o deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE), apresentando a situação atual da luta dos servidores. O deputado disse que apoia e se comprometeu fazer um pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados.

Paralelamente a isso, paralisações em dias da semana estão sendo realizadas por todo o País. Em Brasília, a Sede do Incra, Superintendência Regional para o Distrito Federal e Entorno e a Superintendência Nacional Regularização Fundiária na Amazônia Legal (conhecida também como Terra Legal) estão há vários dias com paralisações intercaladas em dois dias por semana.

Como os servidores federais têm agora que se adequar à mesma legislação que regulamenta a greve no setor privado, a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef) alerta para o cumprimento às formalidades legais, como publicação em jornal da decisão, informar órgãos e paralisar atividades apenas 72 horas depois deste ritual.

Isonomia e reestruturação

A luta por fortalecimento do Incra, isonomia entre as duas carreiras do órgão, bem como a reestruturação das mesmas ganhou força nas últimas semanas com o lançamento de um movimento que busca o atendimento destas reivindicações. O movimento “Isonomia e Reestruturação JÁ!” tem sido o divulgador das insatisfações dos servidores aos quatro cantos do País, em informativos, adesivos e camisas com seu lema. Lançado em 5 de abril, o movimento de base tem atraído servidores dos mais diversos setores, regiões e orientações.

De acordo com o diretor da Cnasi, José Vaz Parente, a atual situação do Incra traz problemas ao quadro de pessoal da autarquia. “As péssimas condições de trabalho, baixa capacidade operacional, problemas de gestão e miseráveis salários estão levando o Incra a um esvaziamento continuado, pois os profissionais deixam à instituição na primeira oportunidade. Nos últimos anos, centenas de servidores concursados saíram do Incra”, afirma Parente.

Para piorar, o quadro de servidores em vias de se aposentar é de aproximadamente 40% da força de trabalho, ou seja, 2.400 servidores – num total de 6,2 mil. A previsão é que boa parte destes servidores se aposente ainda este ano.

Reunião com MPOG

Foi confirmada pela Condsef uma reunião entre os servidores do Incra e a Secretaria de Recursos Humanos (SRH) do MPOG para retomar as negociações encerradas em fevereiro último, unilateralmente pelo Ministério.

Uma comissão de servidores, acompanhada por integrantes da Cnasi, vai se reunir dia cinco de maio, às 10h30min, com o secretário de recursos humanos do MPOG, Duvanier Ferreira, para tratar dos tema relacionados ao fortalecimento da autarquia. Na oportunidade, a Cnasi vai defender junto ao MPOG a isonomia e reestruturação das carreiras no Incra, como pré-condições ao seu fortalecimento.

Articulações

Paralelamente a essas conversações, os servidores do Incra estão falando com líderes políticos de diversos partidos e buscando ser inseridos em leis que os beneficiem, como a MP 479/2009, que trata da reestruturação de diversas carreiras do Poder Executivo. A relatora desta MP é a deputada federal Gorete Pereira (PR/CE), que já disse só acolher proposta de ajustes remunerativos que contemplem o conjunto dos servidores, por entender que qualquer medida diferenciada disto redundará em prejuízo para as ações do Incra.

Vários apoios às demandas dos servidores foram conquistados. Entre as quais, está um documento da bancada federal em Rondônia pedindo ao MPOG que reabra as negociações com o Incra. Uma Moção de Apoio também foi assinada pelos líderes do Governo na Câmara dos Deputados pedindo a reabertura das negociações.

Individualmente diversos parlamentares têm se manifestado favoráveis à reabertura das negociações entre MPOG e Incra. O deputado federal Geraldo Magela (PT-DF) disse que apoia integralmente a luta dos servidores em busca da isonomia e reestruturação das carreiras do Incra. José Genuíno, deputado federal pelo PT-SP, também se comprometeu a contatar líderes do Governo em busca de acolhimento da demanda dos servidores. Já o deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE) disse que vai acompanhar comissão de servidores para conversar com outros parlamentares sobre o assunto.

Fonte: Ascom Cnasi / Assera-BR 

INCRA E MPOG VOLTAM A SE REUNIR EM MAIO PARA DISCUTIR NEGOCIAÇÕES

23/04/2010

Foi confirmada nesta quinta-feira (23/4), pela Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), uma reunião entre os servidores do Incra e a Secretaria de Recursos Humanos (SRH) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para retomar as negociações encerradas em fevereiro último, unilateralmente pelo Ministério.

Uma comissão de servidores, acompanhada por integrantes da Confederação Nacional das Associações dos Servidores do Incra (Cnasi), vai se reunir dia cinco de maio, às 10h30min, com o secretário de recursos humanos do MPOG, Duvanier Ferreira, para tratar do fortalecimento da autarquia.

Na oportunidade, a Cnasi vai defender junto ao MPOG a isonomia e reestruturação das carreiras no Incra, embora esteja aberta às propostas a serem apresentadas pelo referido Ministério.

Na avaliação dos integrantes do “Isonomia e Reestruturação JÁ!” a decisão de receber o Incra em reunião e retomar as negociações é vitória do movimento de base dos servidores da autarquia que defendem igualdade de remuneração entre as duas carreiras do Incra. A diferenças entre as carreiras já começa com 30% entre o pessoal de nível superior no início. É defendido ainda o aumento remunerativo, no mesmo percentual, para servidores de nível intermediário e auxiliar.

Rodada de negociações

A divulgação de uma nova rodada de negociações foi tomada devido às cobranças e reivindicações da Condsef, embasada nas queixas de servidores federais de todo o País em greve e paralisações por melhores salários e fortalecimento de seus órgãos.

Essa nova agenda de reuniões que vão se estender até 17 de maio, com dezesseis setores da base da Condsef.

Fonte: Ascom Cnasi / Assera-BR

INCRA: SERVIDORES PODERÃO ENTRAR EM GREVE

23/04/2010

Os servidores do Incra realizam na segunda-feira, dia 26.04, às 10h, assembléia para deliberar sobre indicativo de greve por tempo indeterminado. A decisão no DF acompanha deliberação da categoria a nível nacional, depois que o governo rompeu as negociações para a reestruturação da tabela salarial do setor.

Fonte: Diário da Greve e Sindsep-DF

SECRETÁRIO DO TERRA LEGAL APOIA SERVIDORES PELA ISONOMIA E REESTRUTURAÇÃO DAS CARREIRAS DO INCRA

23/04/2010

Servidores do Incra estiveram reunidos, na manhã desta sexta-feira (23), com o secretário da Superintendência Nacional de Regularização Fundiária na Amazônia Legal (SRFA), Carlos Guedes, para pedir apoio ao movimento “Isonomia e Reestruturação JÁ”, que busca o fortalecimento da autarquia. Os servidores fizeram uma exposição detalhada sobre atual situação do Incra, apontando problemas e possíveis soluções. SRFA também é conhecida como Terra Legal, por ser a executora do Programa do mesmo nome.

Nesta reunião, que aconteceu na sede da SRFA, em Brasília, os servidores solicitaram ainda o compromisso e o empenho do secretário no sentido de articular no âmbito do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Casa Civil a abertura de negociações e a solução dos graves problemas que vêm passando a instituição.

Guedes disse aos presentes – que estavam acompanhados pelos diretores da Confederação Nacional das Associações dos Servidores do Incra (Cnasi) e da Associação de Servidores da Reforma Agrária em Brasília (Assera/BR) –, estar de acordo com as necessidades de fortalecimento do Incra e que iria apoiar as demandas junto aos órgãos competentes.

Terra Legal

O Governo Federal, por meio do Programa Terra Legal, vai titular a propriedade de terras públicas ocupadas por posseiros na Amazônia Legal. Segundo o MDA, nos próximos três anos, a meta é regularizar 296,8 mil posses de até 15 módulos fiscais ocupados por posseiros antes de 1º de dezembro de 2004. Um módulo fiscal tem, em média, 76 hectares.

Essa atividade é realizada pelo Incra, por meio da Superintendência Nacional de Regularização Fundiária na Amazônia Legal, utilizando recursos e pessoal da autarquia agrária.

Fonte: Ascom Cnasi / Assera-BR