APÓS ELEIÇÃO, CONDSEF VAI A PLANEJAMENTO DISCUTIR “JANELA LEGISLATIVA”

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef) vai buscar contato com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, a partir do dia 4 de outubro, segunda-feira, assim que for concluído o primeiro turno das eleições 2010. O objetivo é cobrar o envio de projetos que atendem 27 categorias da base da Confederação.

A cobrança é motivada pela afirmação de Paulo Bernardo, feita no início de julho a entidades representativas de servidores federais, de que uma “janela legislativa” seria aberta em outubro, justamente após as eleições. Todas as pendências, segundo PB, seriam discutidas no “governo de transição”.

Saiba mais no http://www.condsef.org.br/portal3/index.php?option=com_content&view=article&id=4610:2809-apos-eleicoes-condsef-vai-a-planejamento-discutir-janela-legislativa&catid=35:notas-condsef&Itemid=222

Fonte: Ascom Condsef

Anúncios

7 Respostas to “APÓS ELEIÇÃO, CONDSEF VAI A PLANEJAMENTO DISCUTIR “JANELA LEGISLATIVA””

  1. César Says:

    E ai senhores, vamos negociar uma carreira única para o INCRA, a qual fique inseridos os N.A. N.I. e N.S.? Ou será nesse finalzinho de governo que – MAIS UMA VEZ – os agrônomos virarão a mesa para cima dos não-agrônomos, emplacando a reestruturação do INCRA, agregando super-poderes para si?
    É bem verdade que o INCRA já era, que temos mesmo é que VAZAR e tal… todos sabem disso. Mas a questão transcende isso tudo: é moral, ética e profissional! UMA VERGONHA!

  2. Analistas Adm Says:

    acredito que os agrônomos são mais prestigiados no órgão do os demais..é histórico isso, portanto, o uqe deve ser feito é uma tentativa de trazer a direção do INCRA para a proposta de isonomia e que ela seja debatida lá no MPOG.
    Não dá para vermos todas as carreiras do Executivo deslancharem e a nossa ficar à deriva com propostas de aumento que beiram ao ridículo. Espero que a luta seja de opelo menos o PL 5920 para todos, independente de infraestrutura, políticas sociais etc…Não há cabimento quando dizemos que dentro do mesmo órgão, carreiras de níveis superiores tenham tantas distorções assim…e se vier a proposta do Governo, políticas sociasi e infraestrutura e executivos será pior ainda…
    O INCRA é importante sim, desde que valorizado pelo Governo e desce que acabe a fama que carregamos pelos desvios de conduta de muitos dos servidores daqui.
    A FUNASA, FUNAI, IBAMA, todos posseum carreiras melhores do que a nossa, e com certeza nós temos muitas áreas de trabalho para sermos mais valorizados!
    CONDSEF deve participar mais das nossas reivindicações e acima de tudo, temos que conseguir apoio parlamentar, sem ele não levaremos nada!!!

  3. Paulo Bernardo Says:

    Já está na hora de acabar essa palhaçada de que os Agrônomos são os culpados por tudo… o que falta é organização e competência por parte dos representantes dos servidores.
    César, esquece os Agrônomos, ninguém tá querendo te prejudicar, vamos buscar isonomia com a Polícia Federal, com a ABIN, com o DNIT, deixa de se nivelar por baixo e vamos buscar o nivelamento com as carreiras mais valorizadas no serviço público.

    • Analistas Adm Says:

      Concordo em parte com você PB. Acho que a proposta devem ser boa para todos, independente se os agrâonomos continuarão ganhando mais do que a gente, desde que a nossa remuneraçãoe a deles sejam justas…Tínhamos que buscar isonomia com as Agências Reguladoras..O que o Analista Administrativo da ANA, ANEEL ANTT faze de diferente doq ue eu..NADA…É um absurdo que eles ganhem 3 vezes mais do que a gente. pelo menos o vencimento básico tinha que ser isonômico, uma svez que se trataria de um padrão pelo cargo..as gratificações eu até entendo que devem ser diferenciadas mas o vencimento básico não…
      Por que nunca surgiu a hio´pótese de brigarmos para nos tornar a Agência Reguladora de Terras Federais?Seria uma boa proposta, mas acho que nunca irão propor isso…

  4. Edsam Says:

    Pq o Incra se tornou um órgão de assistência social. O cadastro rural e toda parte técnica relacionada deveria sim, sair do Incra, já que só lembram disso de vez em quando e o dinheiro do órgão quase só é gasto na implantação de assentamentos, compra de terras, etc.
    O cadastro de terras, não só o do incra, mas no país é uma zona…tem estado que está no 3o. andar de terras, não há segurança nenhuma para quem lida com isso, bancos, etc… é preciso investir no setor e tirar do Incra, já que os servidores são sempre remanejados para atuar em outras áreas, até pq só ganha diária quem trabalha no campo e sem diária o salário do incra só, complica…

  5. césar Says:

    Cadastro, Certificação… atribuições típicas de estado. Senhores, a sugestão é essa, carreira única, englobando todos os níveis, fazendo as transposições que forem necessárias, colocando cada cargo em sua respectiva caixinha, de olho na equiparação com agências reguladoras… O governo de transição (out/nov/dez) é oportunidade para isso, oportunidade para emplacarmos um PL para as carreiras do INCRA, nada de ir na carona de outros PL. 2011 é incognita para todos… 30% da base da câmara do deputados é ruralista! Se ficarmos nessa de só ver o lado social, tchau e bença!

    • Analistas Adm Says:

      Concordo com você Cesar!!!Aho que seria a melhopr opção para nós….Até hoje eu não vi o que o Serra e a Doilma têm para a reforma agrária!O DNPM já fez um concurso com os cargos de especialista, Analista Administrativo e técnicos, nos moldes da carreira da Agência pois eles irão se tornar agência em breve!!!
      Era isso que deveríamos tentar desde antes, pois temos atividades suficientes para nos classificarmos como reguladores de terras!

Os comentários estão fechados.


%d bloggers like this: