IMPRENSA DE TODO O PAÍS DESTACA A GREVE DOS SERVIDORES DO INCRA E MDA PARA FORTALECER ÓRGÃOS

Diversos meios de comunicação nacionais e regionais vêm nas últimas semanas destacando a greve dos servidores do Incra em MDA em todo o País. Emissoras de televisão e rádio, jornais, revistas, sites de notícias, etc, estão dando destaque ao movimento grevista dos profissionais do Instituto e do ministério em busca da promoção das políticas de Reforma Agrária, Regularização Fundiária e Agricultura Familiar; bem como o fortalecimento dos órgãos e a valorização dos servidores – com realização de concurso público e melhoria dos padrões remunerativos.

Além da imprensa, o crescimento do movimento grevista está chamando a atenção tanto do governo, quanto de servidores de outros órgãos, que estão solicitando apoio das entidades representativas do Incra e MDA para mobilizar suas bases. O aumento da greve no Incra e MDA é constante, tanto na adesão de servidores individualmente, quanto das superintendências e delegacias do ministério. Nesta terça-feira (03/04), por exemplo, aderiram à greve a maioria dos servidores da Sede do Incra lotados na Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas (DAH), que é responsável por propor, implementar e avalia a política de desenvolvimento de recursos humanos da autarquia, estendendo suas orientações a todas as superintendências regionais, escritórios e unidades avançadas do órgão. Dezenas de servidores estão ligados à DAH, lotados nas seguintes divisões: Legislação de Pessoal, Administração de Pessoal, Capacitação e Avaliação Funcional, Benéficos e Assistência à Saúde.

Saiba mais no http://www.cnasi.org.br/

2 Respostas to “IMPRENSA DE TODO O PAÍS DESTACA A GREVE DOS SERVIDORES DO INCRA E MDA PARA FORTALECER ÓRGÃOS”

  1. Ricardo Lima Verde Says:

    Será a Reestruturação do INCRA começando……

    Dilma Rousseff deve criar órgão específico de assistência técnica e extensão rural
    POSTADO ÀS 09:13 EM 05 DE JULHO DE 2012

    Há menos de uma semana, a presidente Dilma Rousseff tinha a intenção de criar uma agência nacional de assistência técnica e extensão. Na última quarta-feira (4), no lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2012/2013, ela afirmou que criará um órgão específico de assistência técnica e extensão rural. De acordo com a presidente a assistência técnica é essencial para a agricultura familiar.

    O Plano Safra da Agricultura Familiar 2012/2013 prevê R$ 18 bilhões para crédito de custeio, de investimento e comercialização à agricultura familiar. Outros R$ 4,3 bilhões devem chegar aos agricultores familiares por meio de programas como os de assistência técnica e aquisição de alimentos.

    A taxa máxima de juros paga pelos agricultores caiu de 4,5%, no plano anterior, para, no máximo, 4% ao ano. “Se a demanda dos agricultores familiares for maior dos que os R$ 18 bilhões, eles terão mais R$ 18 bilhões”, afirmou a presidente Dilma. “Nós vamos atender 450 mil famílias com assistência técnica e extensão rural. E vamos buscar oferecer as melhores práticas”, disse.

    No encerramento da cerimônia, o presidente da Associação Brasileira da Entidade Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural, Júlio Zoé de Brito, foi cumprimentar a presidente. Ao se identificar, Zoé ouviu de Dilma Rousseff o interesse dela de ter uma conversa com a instituição.
    Logo depois, o presidente da Asbraer seguiu para uma audiência com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas.

    Participam da solenidade os ministros Pepe Vargas, do Desenvolvimento Agrário, Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Míriam Belchior, do Planejamento, Antonio Patriota, das Relações Exteriores, Aloizio Mercadante, da Educação, Izabella Teixeira, do Meio Ambiente, e Marcelo Crivella, da Pesca e Aquicultura. Carlos Coutinho, da Bahia.

  2. Rodrigo Says:

    Olha o destaque da imprensa:

    http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/07/reajuste-no-servico-publico-exigiria-mais-de-r-90-bi-ao-ano-diz-governo.html

    Destaco algumas frases jogadas sequencialmente:

    “o governo afirma que atender as reinvindicações custaria mais de 90 bilhões de reais” (repetida 2 vezes na reportagem, uma logo no início);
    “que nenhuma categoria teve perda desde 2003 e que a folha de pagamento cresceu acima da inflação”;
    “a despesa com salários que era de 75 bilhões em 2003 subiu para 187 bilhões hoje” (gráfico impactante);
    “- estamos negociando a nove anos e meio com as entidades dos servidores públicos” Sérgio Mendonça, Sec. de Trabalho do Min. do Planejamento;
    “antes mesmo de qualquer acordo, o governo confirmou que vai cortar o ponto dos grevistas”;

    opinião pública formatada, qual será a resposta?

Os comentários estão fechados.


%d bloggers like this: